ENTRETENIMENTO
03/04/2016 21:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Kesha: 'Ofereceram para mim liberdade se eu dissesse que nunca fui estuprada'

Em fevereiro, a cantora Kesha perdeu a ordem judicial que moveu contra seu produtor Dr. Luke, em que denunciava os abusos físicos, verbais e psicológicos que sofria por ele.

Depois da decisão da Suprema Corte de Nova York, os fãs da cantora manifestaram apoio com a hashtag #FreeKesha.

Celebridades como Lady Gaga, Lorde, Grimes, Demi Lovato, Lily Allen, Kelly Clarkson e Taylor Swift também se solidarizaram com o ocorrido.

Neste fim de semana, a cantora revelou um desdobramento nos bastidores do caso.

Em seu Instagram, Kesha publicou uma foto afirmando na legenda que ofereceram a ela "liberdade" em troca de uma mentira, uma vez que ela deveria se desculpar publicamente e dizer que nunca foi abusada.

Uma foto publicada por Kesha (@iiswhoiis) em

"Ofereceram para mim liberdade se eu mentisse. Eu teria que pedir desculpas publicamente e dizer que nunca fui estuprada. Isso é o que acontece nos bastidores. Eu não irei retirar a verdade. Eu prefiro deixar a verdade arruinar a minha carreira do que mentir por um monstro outra vez."

A derrota de fevereiro na justiça foi apenas a primeira de uma história que promete ser longa. De acordo com o a Suprema Corte, a audiência oficial sobre o caso só deve ocorrer em 2017.

LEIA MAIS:

- Vítimas de assédio sexual online têm idade média de 10 anos, diz ONG na CPI dos Crimes Cibernéticos da Câmara

- Apresentadora de TV iraniana divulga áudios de ex-chefe no Facebook em denúncia de assédio sexual