NOTÍCIAS

Em meio à crise, Dilma tem 'explosões nervosas', diz revista

02/04/2016 13:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
Brazilian President Dilma Rousseff speaks during a ceremony at Planalto Palace in Brasilia, on April 1, 2016. The Planalto Palace has promoted several events in support of President Rousseff and against her impeachment process currently at the Congress. AFP PHOTO/ANDRESSA ANHOLETE / AFP / Andressa Anholete (Photo credit should read ANDRESSA ANHOLETE/AFP/Getty Images)

Em meio à crise e o risco do impeachment, a presidente Dilma Rousseff está enfrentando um momento complicado e demonstrando nervosismo. Ela tem apresentado "explosões nervosas", xingado funcionários do Planalto. Segundo a revista IstoÉ, Dilma chegou até a quebrar um móvel do Palácio durante uma discussão. Nesse momento conturbado, os assessores estariam "aturdidos" com as reações de Dilma.

Dilma teria causado avaria ao móvel ao saber da "delação definitiva" em negociação com executivos da Odebrecht. Na semana passada, a presidente também teria xingado o juiz Sérgio Moro. "Quem esse menino pensa que é? Um dia ele vai pagar pelo que vem fazendo", teria dito.

Segundo a reportagem, Dilma também teria sido hostil contra os pilotos do avião presidencial. Em uma recente viagem, depois de uma turbulência, houve testemunhos de que a presidente invadiu a cabine do piloto gritando: "Você está maluco? Vai se f...! É a presidente que está aqui. O que está acontecendo?"

Também há relatos de que Dilma teria abordado um motorista com o mesmo nível de agressividade, por causa de um atraso: "Você não percebeu que não posso atrasar, seu m... Ande logo com isso senão está no olho da rua".

A revista relata ainda uma série de conversas de Dilma com ministros em que também teria sido rude. "Cale sua boca. Você não entende disso, só fala besteira", teria dito a Maria do Rosário, que à época era ministra dos Direitos Humanos e cuidava do andamento dos trabalhos da Comissão da Verdade. "Se na primeira coletiva você já disse bobagens, imagine nas próximas", teria dito a Ideli Salvatti depois de ler a primeira entrevista dela como ministra das Relações Institucionais.

Nem com Lula as conversas têm sido calmas, segundo a publicação. Em um contato recente com seu antecessor, Dilma reclamou de "traidores" e teria prometido "vingança". Ainda segundo a IstoÉ, a presidente pediu para retirar jornais e revistas de seu gabinete e demonstra sinais de 'negação' da crise. A publicação relata que a presidente tem aumentado o uso de calmantes.