NOTÍCIAS

Uma lição de amor! A história do assistente social que cuida sozinho de 8 filhos nos EUA

01/04/2016 18:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Tudo indica que Superman mora no interior do estado da Flórida, nos Estados Unidos.

É com certo receio que revelo o seguinte: o Super-Homem mora no interior do estado da Flórida, nos Estados Unidos, e ele é gay.

O seu cabelo parece mais com a falta de cabelos de Lex Luthor e seu nome soa parecido ao de um vilão dos desenhos em quadrinhos.

Quando ele não está dedicando seu tempo treinando futuros pais e trabalhando em uma posição especificamente criada só para ele no Centro Médico Regional da Flórida, Simon Flatt cuida de seus oito (isso mesmo, oito) filhos. A maioria deles com distúrbios comportamentais, um deles inclusive com deficiência física.

O mais maravilhoso sobre esse pai é que ele não só lida com tudo isso, mas ele faz tudo isso muito bem.

Ele foi premiado com o Supporting Educational Needs Award (“Prêmio por Apoiar as Necessidades Educacionais”, em tradução livre) da Partnership for Strong Families (“Parceria para Famílias Fortes”, em tradução livre), e o Excellence in Child Welfare Services Award (“Prêmio por Excelência em Cuidados de Crianças”) do Department of Children and Families (“Departamento de Crianças e Famílias”) da Flórida, e o seu empregador lhe outorgou o Prêmio Humanitário do Ano.

8 filhos

Ao crescer, filho de um produtor de tabaco, Simon Flatt aprendeu o valor e a necessidade do trabalho duro e da mais pura persistência. Ele sentia dificuldades na escola e teve que continuar seus estudos mais tarde para conseguir terminar o colegial.

Ele continuou aprendendo tudo o necessário para realizar os seus objetivos, o que explica a sua situação de trabalho — ele também é um multitalentoso e inteiramente disposto e ávido por enfrentar novas tarefas, tanto que o seu empregador criou um título para o seu trabalho que ainda falha em descrever adequadamente tudo o que ele faz e tudo o que ele está disposto em fazer.

Um líder nato e um paizão, Simon brinca que ele tem oito filhos em casa e 20 no trabalho. O valor do humor não se perde em um homem que cuida de oito crianças, mas por mais despreocupado que ele possa parecer, esse homem é a própria força da natureza.

Um dos primeiros defensores da adoção gay, ele processou o estado da Flórida para que ele pudesse adotar. A data de seu julgamento foi marcada para novembro de 2010 e eu sinto que ele teria ganho apenas pelo resultado de sua tremenda força de vontade, mas o estado da Flórida mudou as leis em outubro de 2010, transformando uma presença litigiosa em um dos primeiros processos de adoção gay mais marcantes na Flórida.

adoção por pai gay

Simon dá aulas sobre adoção junto a um assistente social de adoção e um especialista certificado. Ele diz que seu trabalho é servir de ponte entre os sonhos e as expectativas, dizendo aos futuros pais que suas vidas jamais serão as mesmas pois será extremamente recompensador, entretanto, existem verdadeiros desafios e múltiplas necessidades e ele pode oferecer respostas que servem de atalhos para enfrentar essas questões.

Ele é um compêndio andante de conselho prático de como e onde conseguir o melhor benefício educacional, médico e emocional para as crianças. Além disso, ele fala honestamente sobre suas experiências de erros e acertos.

família

A sua kriptonita são aparentemente as crianças carentes, mas a sua exposição constante parece tê-lo fortalecido. Para fazer com que essa grande família funcione, Simon ocasionalmente recebe apoio de outros cuidadores. Mas ele retorna tais favores com as outras famílias adotivas da área, sempre que possível.

Dito isso, ele realmente toca um barco feliz, mas apertado. Não existem vídeo games em casa. Ele tem um que nunca nem saiu da caixa. Além disso, os seus filhos podem ver até 30 minutos de televisão todas as noites. O resto do tempo é organizado com tarefas e responsabilidades.

Cada criança tem um gráfico para administrar o tempo, atividades manuais, leitura e um para passarem mais tempo juntos. Simon sente que é importante usar seu tempo ensinando boas maneiras e educação, além de habilidades que ajudarão as crianças a tomarem conta de si mesmos quando chegar o momento.

Com tantos filhos, encontrar tempo para cada um deles é desafiador, mas não é impossível. Quando lhe perguntam como encontra tempo para tudo o que faz, Simon diz que sua resposta é um certo deslumbramento em tudo o que fez com seu tempo livre anteriormente.

E então a “batalha inacabável por verdade e justiça” continua com o jeito único de Simon Flatt.

(Tradução: Simone Palma)

LEIA MAIS:

- Casal gay que adotou menino rejeitado por ser 'negro demais' estrela campanha do Dia das Mães da GOL (VÍDEO)

- STF reconhece adoção por casal gay, e Brasil avança mais um passo nos direitos LGBT

- Adotamos o Rafael, depois o Alexandre, e hoje já temos uma neta