ENTRETENIMENTO

Investidas insistentes de Ronan em Munik no 'BBB' levantam debate sobre assédio

01/04/2016 20:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Divulgação/GShow

Depois de colocar racismo e feminismo em pauta nas redes sociais, a 16ª edição do Big Brother Brasil tem ganhado repercussão na internet por conta de outro assunto polêmico: assédio.

Na reta final da atração, o estudante de filosofia Ronan tem tentado uma aproximação mais íntima de Munik, sua amiga na casa desde o início do programa.

Na última terça-feira (29), não pela primeira vez, ele tentou dar um selinho na goiana. Descontente com a insistência do rapaz, ela pediu de forma clara e direta que ele não repetisse a ação.

O episódio levantou um acalorado debate nas redes sociais. Diversos espectadores acusam Ronan de assédio:

Ao jornal Extra, Núbia Caletto, amiga pessoal de Ronan, afirmou que o estudante é respeitoso com as mulheres e que nunca o viu agir desta maneira:

"Eu interpreto essa relação que ele tem com Munik como as que têm com as amigas aqui fora. Ronan é sarcástico, brincalhão e afetuoso."

Para Bruna Leão, advogada e ativista do Coletivo Não Me Kahlo, pessoas próximas a Ronan podem tentar amenizar suas atitudes, no entanto elas são caracterizadas, sim, como assédio:

“O assédio é uma forma de violação ao corpo da mulher sem o consentimento, e pode acontecer de diversas formas. Como ela reclama, ele deveria, a partir disso, parar. Depois, Ronan ainda disse: ‘Sem raiva’, como uma forma de deslegitimar a raiva que ela está sentindo. Isso também é uma forma de abuso.”

LEIA MAIS:

- BBB 16 reproduz estereótipo considerado racista com 'boneco-esponja' de cabelo afro na cozinha do programa

- Munik faz comentário racista e revolta espectadores do 'BBB 16' na internet