MUNDO
27/03/2016 17:13 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Ataque de homem-bomba mata ao menos 60 pessoas em parque na cidade de Lahore, no Paquistão

Um ataque de um homem-bomba suicida neste domingo (27) matou ao menos 60 pessoas, do lado de fora de um parque público na cidade de Lahore, capital de Punjab, no Paquistão.

lahore

A maioria das vítimas foram mulheres e crianças, disseram representantes do governo e da polícia às agências internacionais de notícias.

A explosão aconteceu na área de estacionamento, a poucos metros de onde ficam balanços para crianças.

Testemunhas disseram ter visto partes de corpos espalhadas pelo estacionamento quando a poeira baixou após a explosão.

O parque estava particularmente movimentado no domingo, devido ao fim de semana do feriado de Páscoa.

A informação foi divulgada por um porta-voz do governo de Punjab, Zaeem Qadri.

Segundo ele, os feridos somam 300. Ainda de acordo com o porta-voz, o ministro-chefe da província, Shahbaz Sharif, anunciou luto oficial de três dias e prometeu levar os responsáveis pelo ataque a julgamento.

A autoridade do setor de segurança disse que o parque foi cercado por guardas e seguranças privados.

"Nós estamos em uma situação de guerra e existe sempre uma ameaça geral, mas não havia sido recebido nenhum alerta de ameaça específico para esse local"

Imagens de emissoras paquistanesas mostraram cenas caóticas no parque, com pessoas correndo enquanto levavam crianças em meio aos feridos.

lahore

Uma testemunha não identificada disse que caminhava com a família quando ouviu uma grande explosão, que levou ele, sua mulher e seus dois filhos para o chão.

Mais tarde, a facção do Talibã Jamaat-ul-Ahrar disse que foi a responsável pelo ataque e afirmou que o alvo do ataque foi a minoria cristã do país, majoritariamente muçulmano.

"O alvo foram os cristãos", disse um porta-voz da facção, Ehsanullah Ehsan.

"Nós quisemos mandar essa mensagem para o primeiro-ministro Nawaz Sharif, de que nós entramos em Lahore. Ele pode fazer o que quiser, mas não será capaz de nos parar. Nossos homens-bomba vão continuar com esses ataques".

Militantes do Islã no Paquistão têm atacado cristãos e outras minorias religiosas com frequência ao longo da última década. Os cristãos acusam o governo do país de poucos esforços para protegê-los.

lahore

Paquistão vs Talibã

O Paquistão, um país com armas nucleares e 190 milhões de habitantes, enfrenta uma insurgência do grupo Talibã, além de gangues criminosas e violência sectária. Punjab é sua maior e mais rica província.

Em 2014, o Paquistão lançou uma ofensiva contra o Talibã e combatentes jihadistas aliados, para evitar que estes criassem refúgios no país para lançar ataques contra o próprio Paquistão ou o Afeganistão.

Punjab tem sido tradicionalmente mais pacífica que outras partes do Paquistão. Mas no ano passado uma bomba matou um popular ministro da província e mais oito pessoas em um ataque contra a casa do ministro na região.

(Com informações da Reuters e Agência Estado)

LEIA MAIS:

- Filme sobre feminicídio no Paquistão vence Oscar e provoca discussão no país

- Você precisa conhecer Shiza Shadid, o braço direito de Malala Yousafzai

Também no HuffPost Brasil:

Homem bomba mata mais de 60 em parque no Paquistão