NOTÍCIAS
17/03/2016 16:03 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Juíza irmã de Gisele Bundchen recusa pedido de proibição de posse de Lula na Casa Civil

Reprodução/JFRS/Instagram

Na noite desta quarta (16), a Justiça Federal do Rio Grande do Sul indeferiu um pedido de ação popular pela proibição da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para cargos que possuem o privilégio de foro perante ao Supremo Tribunal Federal.

A juíza responsável pela decisão é Graziela Bündchen, da 1ª Vara Federal de Porto Alegre, irmã da modelo Gisele Bündchen.

De acordo com o G1, a juíza conclui, na sentença, que "as mencionadas investigações já contam com a titularidade do Ministério Público e sob jurisdição criminal, sendo que qualquer matéria sobre competência deverá ser travada no âmbito daquela jurisdição".

O autor do pedido na justiça defende que "no exercício do cargo público poderá o requerido manipular ou mesmo destruir provas incriminadoras ainda não alcançadas pelas autoridades da investigação da operação 'Lava-Jato'".

Graziela acrescenta que "há que se reconhecer que a matéria que eventualmente envolva a manipulação ou mesmo destruição de provas incriminadoras ainda não alcançadas pelas autoridades da investigação da operação 'Lava-Jato', dificultando ou frustrando a aplicação da lei penal, é de competência do juízo criminal, não cabendo ser tratada no âmbito da ação popular.

Enquanto isso, a irmã modelo usa suas redes sociais sem medo de se posicionar politicamente.

LEIA MAIS:

- Juiz que suspende posse de Lula vota em Aécio e participa de protestos contra Dilma

- Juiz suspende posse de Lula como ministro da Casa Civil