NOTÍCIAS
13/02/2016 20:43 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Camisinha ultrafina e mega resistente será feita com grama

Bloomberg via Getty Images
Latex condoms are arranged on a conveyor system for packaging at Sagami Rubber Industries Co.'s factory in Atsugi, Kanagawa Prefecture, Japan, on Thursday, Jan. 28, 2016. Demand for foreign-brand rubbers has surged in China, and its tourists visiting Japan in record numbers are loading up, so much so that Sagamis thinnest product has sold out. Photographer: Kiyoshi Ota/Bloomberg via Getty Images

Um sonho: a proteção da camisinha sem o ônus da perda da sensibilidade durante o sexo. E isso pode acontecer em um futuro breve. Cientistas australianos conseguiram aprimorar a camisinha, deixando-a mais resistente e tão fina quanto um fio de cabelo.

O que eles fizeram foi extrair a polpa da grama do tipo spinifex, comum na Austrália e no Oriente Médio, e forçar o material a passar por um pequeno buraco sob alta pressão, para retirar os resíduos de madeira. Sobraram apenas fibras de nanocelulose que podem ser misturadas a outros materiais, como o látex usado em camisinhas.

O resultado empolgou: as novas camisinhas suportaram 20% mais pressão e expandiram até 40% mais do que as camisinhas tradicionais. E eram 30% mais finas do que as proteções ultrafinas disponíveis no mercado, com 0,045 milímetro. Mas a ideia dos cientistas é melhorar o refinamento do material e reduzir ainda mais a espessura do produto final.

A descoberta pode ajudar também na produção de luvas cirúrgicas. Quanto mais fino o material, maior a sensibilidade do médico - e maiores as chances de uma cirurgia segura. Mas, por ora, a maior ambição deles é transformar o sexo seguro cada vez mais prazeroso, como se a camisinha nem estivesse lá.

LEIA MAIS:

- 11 mulheres famosas que defendem o seu direito a ter um orgasmo

- 5 mitos sobre a sexualidade feminina para derrubar já

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: