NOTÍCIAS

Primárias em Iowa: Bernie Sanders, 'nanico socialista', tem empate técnico com Hillary Clinton nas intenções de voto

01/02/2016 10:34 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/FIickr

O senador Bernie Sanders afirma que está pronto para surpreender o mundo político se seus apoiadores comparecerem nesta segunda-feira (01) para as primárias do Partido Democrata em Iowa.

Na última pesquisa de opinião antes da primária de Iowa, Hillary Clinton tem 45% de preferência ante 42% de Sanders. A pesquisa foi feita entre terça e sexta-feira e tem uma margem de erro de mais ou menos quatro pontos porcentuais.

As primeiras definições para as eleições presidenciais dos Estados Unidos, marcadas para 8 de novembro deste ano, serão decididas hoje, em convenções partidárias no estado de Iowa. Por ser a primeira escolha de delegados que vão ser enviados para as convenções nacionais, em julho, a mídia norte-americana vem dando grande destaque para o evento.

Para analistas, Iowa é um estado pequeno, com poucos eleitores e, portanto, não produzirá impacto forte nos Estados Unidos em termos de presença de delegados nas convenções nacionais. “O que faz a convenção de Iowa ter uma enorme exposição na mídia é que o evento será um filtro para os candidatos”, disse o professor da Escola de Mídia e Jornalismo da Carolina do Norte, Paul O'Oconnor.

As primárias vão representar um grande teste sobre se as multidões entusiastas que participam de eventos de campanha do republicano Donald Trump e do democrata Sanders deverão participar das votações para a primeira de uma série de disputas estado a estado.

Iowa tem apenas uma pequena porção dos delegados que determinam os indicados de cada partido nas convenções nacionais de julho. Ainda assim, os candidatos que superarem as expectativas podem ganhar uma dose de fôlego rumo às primárias de New Hampshire em 9 de fevereiro. O resultado deve ainda ajudar a limpar o turbulento universo de quase uma dúzia de candidatos republicanos.

“Imagine um torneio esportivo em que as primeiras rodadas servem para eliminar os competidores mais fracos: assim vai funcionar a convenção de Iowa e também a convenção de New Hampshire”, acrescentou O'Connor.

Segundo o professor, essas duas primeiras convenções vão desestimular os financiadores de campanha a repassar dinheiro e dar apoio aos candidatos com desempenho fraco. Depois de Iowa e New Hampishire, outros 48 estados escolherão seus delegados para as convenções nacionais.

Disputa acirrada

Pesquisa do jornal norte-americano Des Moines Register informa que, entre os republicanos, o candidato mais cotado é Donald Trump, com 28%; seguido por Ted Cruz (23%), e por Marco Rubio (15%). Também foram avaliados os seguintes republicanos: Ben Carson (10%), Rand Paul (5%) e Chris Christie (3%). Jeb Bush, John Kasich e Carly Fiorina ficaram com 2% da preferência dos eleitores.

Pelo lado dos democratas, Hillary Clinton é a primeira escolha com 45%, seguida de Bernie Sanders, com 42%, e Martin O'Malley, com 3%. O atual presidente Barack Obama é inelegível para um terceiro mandato.

A pesquisa, feita com 602 prováveis votantes republicanos e 602 democratas foi feita entre terça e sexta-feira e tem uma margem de erro de mais ou menos quatro pontos porcentuais.

Cruz, que costuma descrever a si mesmo como um "conservador consistente", tem se apoiado em uma forte operação para levar seus apoiadores a saírem de casa para votar, em especial o bloco de eleitores evangélicos.

Já Trump espera que seu status de celebridade deve encorajar um grande comparecimento dos eleitores de primeira viagem.

Uma dinâmica similar está ocorrendo do lado democrata, onde Sanders, que se descreve como um democrata socialista, depende de uma camada de jovens eleitores entusiastas. Já Hillary tem mais apoio entre eleitores mais velhos e que costumam comparecer regularmente.

A previsão do tempo, de neve para a segunda-feira, pode acabar afetando esses planejamentos.

(Com informações da Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: