NOTÍCIAS
29/01/2016 21:54 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Monitorei cada momento da minha vida com um Apple Watch... E fiquei maluca

LEE-OR ATSMON FRUIN

Este artigo faz parte de uma série de dez reportagens para a qual profissionais do HuffPost concordaram em fazer um experimento para melhorar a saúde e reduzir o estresse no trabalho. Também faz parte da nossa iniciativa Work Well (Trabalhe Bem), promovida durante todo o mês, focada no sucesso no ambiente de trabalho.

Existe uma grande variedade de novos aplicativos e aparelhos que o ajudarão a quantificar sua vida facilmente. A ideia é que, ao monitorar o que você come, o quanto dorme, e quantos passos dá, você se sentirá motivado a se tornar uma melhor versão de si mesmo: uma pessoa que se alimenta de forma mais saudável, se exercita mais e dorme mais.

Há algum respaldo científico para isso: um estudo de 2008 na revista American Journal for Preventive Medicine mostrou que manter um diário alimentar realmente ajuda as pessoas a perder peso. Mas monitorar tudo realmente ajuda, ou é apenas algo estressante? Você pode se tornar uma pessoa melhor apenas sabendo um pouco mais sobre os próprios dados?

Por uma semana, me propus a descobrir se monitorar cada movimento e refeição me deixaria mais esclarecida ou simplesmente estressada.

apple watch

REGRAS

Decidi antes de começar que iria registrar todos os alimentos consumidos. Iria rastrear meus passos. Checar periodicamente meus batimentos cardíacos. Continuaria registrando meus exercícios (já faço isso para minhas pedaladas na bicicleta) e controlando as funções do Apple Watch para monitorar passos, movimento e atividade.

PREVISÕES

A vida quantificada não é necessariamente nova para mim. Cerca de 90% do trabalho que produzo profissionalmente é público. Já tuitei mais de 40 mil vezes. Sou uma ávida ciclista, e registro todos meus percursos no site Strava, de compartilhamento de pedaladas e corridas.

Mas queria me desafiar ao quantificar tudo, não apenas as coisas das quais me orgulhava.

Sempre tive dificuldades em me monitorar. Sou uma perfeccionista, por isso para mim não há nada pior do que confrontar minhas próprias falhas. Meu almoço não foi o dos mais saudáveis? Nossa, isso é tão péssimo que seria melhor desistir agora. Só dormi oito horas? Basicamente não vou conseguir funcionar hoje! Só dei 7 mil passos hoje? Melhor dar uma passeada na minha sala por meia hora.

Também sinto que meus hábitos alimentares se tornaram bastante monótonos ultimamente. Houve uma época em que eu realmente me importava com a quantidade de legumes de cada refeição, e me esforçava para comer de forma saudável. Não tenho feito isso recentemente, e gostaria de saber se monitorar o que como me ajudaria a entrar novamente na linha.

DIÁRIO

diário

Lark

Piadas à parte, 1 hora e 27 minutos dando passos é muito bom!

Supera a média diária de um usuário típico do Lark

Média de minutos ativos por dia

Você

Usuários Lark

Sou uma vencedora!

Dia 1

Coloquei o Apple Watch. Fica bem ao lado do meu relógio normal. A primeira coisa que notei depois de carregá-lo, ligá-lo, sincronizá-lo com meu telefone e passar quase uma hora tentando entender como funciona, é que meu telefone já me monitorava. Não sei como não havia percebido isso. Mas, quando abri meu aplicativo Health (Saúde), descobri que rastrear coisas como passos por dia e horas de sono já eram contabilizadas, a partir de quando comprei meu telefone, em maio de 2015.

(Update: Depois de conversar sobre isso com várias pessoas, parece que o iPhone automaticamente preenche dados de atividade, mas não contabiliza de forma automática dados sobre o sono — devo ter ativado essa função por acaso em algum momento.)

painel

Painel

Dia Semana Mês Ano

Passos – 56 passos

Distância Caminhada + Corrida

Distância em Pedaladas

Média Diária

Dia 3

Eu me deparei com um dilema usando o aplicativo Lark para rastrear minhas refeições. É promovido como um life coach na forma de um aplicativo, então conversa com você através de mensagens de texto, fazendo perguntas e sugestões ao longo do dia. É como conversar com uma pessoa, mas sua funcionalidade é muito limitada.

Por exemplo, me pede para monitorar todas minhas refeições. Irá me dizer se eu comi uma boa quantidade de legumes ou muito açúcar. Mas é muito limitado. Por exemplo:

Shane

Estou usando este aplicativo de Vida Quantificada para me monitorar para um artigo, mas não me dá nenhum espaço para adicionar lanches no registro de alimentos?

Shane

É um enorme dilema para mim, porque obviamente um lanche não é uma refeição. E faço muitos lanches.

Dia 5

Registrar os alimentos está realmente me irritando. Não tenho na verdade nenhum objetivo em particular, então a única coisa que realmente estou fazendo é tentar comer de forma “saudável” para o aplicativo. Ele me diz que comi muito açúcar, mas não leva em conta o volume de atividade. Evitar açúcar acaba sendo muito difícil nos dias em que faço muito exercício.

Por exemplo, às quartas-feiras, pratico habilidades na bicicleta em Randall’s Island, em Nova York, com alguns amigos. Randall’s Island fica cerca de 21 quilômetros do meu apartamento, e meu escritório fica no meio do caminho. Então pedalo cerca de 45 minutos até meu escritório, trabalho o dia todo, pedalo até Randall’s Island, dou voltas com a bicicleta por cerca de uma hora e meia, e depois pedalo de volta para casa.

Dias como esse são um pesadelo nutricional. O aplicativo que estou usando tem três espaços em branco por dia: café da manhã, almoço e jantar. Num dia como esse, no entanto, eu geralmente tomo café, almoço e faço seis ou sete lanchinhos diferentes.

Muitas vezes chego em casa depois das 22h30, e não tenho vontade de comer muito. O Lark diz que estou comendo muito açúcar. Mas apenas estou tentando repor alguma centenas de calorias extras que queimo enquanto estou literalmente em movimento (com tudo o que preciso para o dia nas minhas costas).

Aqui estão os detalhes da minha atividade na bicicleta naquele dia, pelo Strava:

strava

Distância: 55km

Tempo em Movimento

Elevação: 404m

Energia Média Estimada

Produção de Energia

Velocidade: 19km/h 44km/h

Calorias

Temperatura: 21o Celsius

Tempo Decorrido

Média

Máxima

Dispositivo

Bicicleta

PRINCIPAIS CONCLUSÕES

A coisa mais importante que aprendi é o quão fácil é quantificar quase tudo o que você faz sem pensar muito sobre isso. Sua atividade e sono? Seu iPhone já esta fazendo isso, independentemente de você checar ou não. Sua alimentação? Super fácil, se houver um aplicativo te azucrinando a cada seis horas.

Mas o que você faz com essa informação? Ao longo da semana que usei o Apple Watch para registrar dados sobre minha vida, aprendi poucas coisas novas sobre mim mesma. Fiquei um pouco mais consciente do fato de que como muito açúcar. Agora posso dizer de cor que dou uma média de 8 mil passos por dia, durmo em média 7 horas e 45 minutos e já pedalei quase 300 horas este ano com minha bicicleta.

Se eu quisesse mudar esses números, seria útil conhecê-los. Mas como estou bem contente com meus hábitos (e em paz com meus defeitos), olhar constantemente para meus dados é simplesmente um fator de estresse extra em minha vida.

O QUE VEM DEPOIS?

Eu me livrei do Apple Watch assim que pude. Ficar mais tempo com ele me forçaria a uma conversa com minha terapeuta.

Cheguei à conclusão de que existe um valor real em se monitorar se você tem um objetivo claro dentro de um prazo determinado. Não dá para fazer isso para sempre. Acaba se transformando em um albatroz em volta do pescoço do qual você se arrepende depois de tê-lo colocado.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- A busca pela longevidade

- 11 desafios que todo corredor iniciante entende

- Eu experimentei acordar 1h30 mais cedo durante três semanas (e hoje estou sentindo falta)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: