NOTÍCIAS

Lava Jato: Defesa diz que querem 'macular a imagem de Lula'; oposição quer CPI

29/01/2016 20:26 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Nesta semana, todos os holofotes da Operação Lava Jato se voltaram ao ex-presidente Lula. Além de supostamente ser dono de um triplex que teria sido fruto de propina, foi revelado, pela Folha de S.Paulo, que a Odebrecht, segundo fornecedores, pagou a reforma do sítio frequentado pelo petista em Atibaia.

Em nota, o Instituto Lula confirma que o ex-presidente frequenta, “em dias de descanso, um sítio de propriedade de amigos da família na cidade”.

Defesa

No texto, o instituto diz que há uma tentativa de associar o ex-presidente a supostos atos ilícitos com o objetivo mal disfarçado de macular a imagem dele.

O mesmo argumento foi usado pelos cinco filhos de Lula para defendê-lo nas redes sociais.

Eles desqualificam as notícias sobre a operação. Três deles compartilharam um tweet do senador Roberto Requião, no qual ele questiona a OAS.

Tríplex

Para a oposição, o cerco contra Lula está se fechando. O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), anunciou que vai apresentar um requerimento para instalar uma CPI pata investigar o Bancoop, responsável pelo condomínio onde fica o tríplex, que supostamente pertence a Lula.

“Há indícios muito fortes de que a Bancoop foi utilizada com uma das lavanderias de recursos drenados da Petrobras. E a Câmara, que já investigou o Mensalão e o Petrolão, tem o dever de contribuir com as apurações deste caso”, afirmou Sampaio, em nota.

Para Sampaio, “o fato de João Vaccari, que foi presidente da Bancoop e tesoureiro do PT, preso na Operação Lava Jato, e o ex-presidente Lula terem apartamentos em um desses prédios, também leva à conclusão de que ambos podem ter se beneficiado em detrimento de milhares de outros cooperados da Bancoop”.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: