NOTÍCIAS

Lava Jato: Vítima da Bancoop diz que Lula mente sobre o tríplex no Guarujá

28/01/2016 23:09 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Roberto Parizotti/ Secom CUT

O conselheiro da Associação de Vítimas da Bancoop, Marcos Sergio Mgliaccio, disse que, diferente do que o ex-presidente Lula diz, não existia venda de cotas no condomínio Solaris, mas sim de apartamentos.

É neste condomínio que fica o tríplex que supostamente pertence ao ex—presidente. O condomínio é alvo das investigações da 22ª fase da Operação Lava Jato.

Segundo a Folha de S.Paulo, o conselheiro enfatizou que a opção a qual Lula se refere “simplesmente não existia”.

"Não existe esse papo de cota. Isso é mentira. A Bancoop vendia apartamentos, com o andar e a unidade especificados", disse Migliaccio à Folha.

Nesta quinta-feira (28), Lula negou novamente ser dono do apartamento.

"Adquirir cotas de uma cooperativa habitacional a prestações não significa tornar-se proprietário de um imóvel. A família de Lula poderia ter exercido o direito de compra do apartamento por seu preço final, completando o valor necessário, mas decidiu não fazê-lo", afirmou o ex-presidente em seu perfil no Facebook.

A publicação diz ainda que "parte da imprensa insiste em ignorar essas informações em nome de uma manchete mais 'saborosa'". "O jornal A Gazeta, do Espírito Santo, por exemplo, diz que Lula "foi dono" do apartamento. Não foi, nem é.”

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: