ENTRETENIMENTO

Imortalizado em 'De Volta para o Futuro', carro DeLorean volta a ser produzido em 2017

28/01/2016 15:49 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

O carro esportivo DMC-12, também conhecido como DeLorean, imortalizado como máquina do tempo nos filmes da trilogia oitentista De Volta para o Futuro, de Robert Zemeckis, voltará a ser fabricado em 2017, após 34 anos fora de produção.

A DeLorean Motor Company anunciou na última quarta-feira (27).

Stephen Wynne, CEO da empresa, disse ao Click2Houston: "É fantástico. O jogo mudou para nós. Estávamos esperando isso acontecer".

Caso você não saiba o motivo da felicidade de Wynne, a gente te explica: então localizada na Irlanda, a fabricação de DeLoreans foi interrompida em 1983, um ano após ser iniciada, deixando aproximadamente nove mil unidades produzidas.

A DMC estava falida após John DeLorean (1925-2005), criador do carro, ser preso sob acusações de tráfico de drogas. Ele não foi considerado culpado, mas a empresa não conseguiu continuar a existir.

Em 1987, por meio da DMC, Wynne passou a buscar a retomada da produção. Dez anos depois, ele conseguiu os direitos para reproduzir partes. Em 2015, após uma batalha judicial, a empresa entrou em acordo com a viúva de DeLorean para usar o nome, o logo e a marca registrada.

A fabricação será, pela primeira vez, feita nos Estados Unidos – na cidade de Humble, no Texas.

No Facebook, a DMC disse que "tem trabalhado faz algum tempo para identificar um fornecedor de motor e outras partes que precisam ser reproduzidas para permitir a produção em 2017".

Wynne, na mesma entrevista, assegurou que os novos DeLoreans serão iguaizinhos aos feitos na década de 1980 – isso significa que ele terá portas asa de gaivota! Uhul!

O CEO disse também que eles custarão menos que US$ 100 mil (aproximadamente R$ 409 mil). Hoje é possível comprar modelos reformados por valores que variam entre US$ 45 mil e US$ 55 mil.

LEIA MAIS:

- 8 coisas que você não sabe sobre 'De Volta para o Futuro'

- Top 10 carros mais famosos de todos os tempos

- Para se salvar, indústria automotiva investe na produção de carros que se assemelham a smartphones

- Carros elétricos compartilhados: Como Fortaleza está tentando deixar nossa locomoção mais sustentável

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: