NOTÍCIAS

Dilma: 'CPMF é a melhor solução disponível'

28/01/2016 19:36 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Lula Marques/Agência PT

A presidente Dilma Rousseff está convencida de que a CPMF é a melhor opção para ajudar a tirar o Brasil do vermelho.

Em um discurso no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, no qual repetiu diversas vezes estar aberta ao diálogo, ela disse que essa é a alternativa disponível.

“Certamente muitos aqui terão bons argumentos contra, mas peço encarecidamente que reflitam sobre a excepcionalidade do momento, o que torna a CPMF a melhor solução disponível.”

Apesar do tom caloroso, ela disse estar disposta a ouvir outra ideia, que possa substituir a recriação do imposto.

“Estou inteiramente aberta para conhecer eventuais opções e analisá-las com boa vontade. Se tiver alternativa tão eficiente como a CPMF, eu e meus ministros estamos absolutamente disponíveis ao trabalho.”

O governo inicialmente sugeriu uma alíquota de 0,20% para o tributo, mas prefeitos e governadores fizeram acordo para batalhar no Congresso por 0,38%, o mesmo índice adotado em 2007, quando o imposto foi extinto.

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, corrobora o discurso de Dilma. Segundo ele, o governo avaliou todas as alternativas do passado e esta é a que tem menor impacto sobre a economia e maior distribuição. Ambos enfatizaram que a medida é temporária.

“É a melhor alternativa para criar essa poupança que precisamos enquanto discutimos as propostas de longo prazo. O governo precisa de uma proposta adicional para atravessar esse período de maior turbulência.”

FGTS

Na reunião do Conselhão, o governo apresentou uma série de medidas de abertura de crédito, capazes de injetar mais R$ 83 bilhões na economia brasileira.

Uma das propostas é a liberação do uso do FGTS como garantia nos empréstimos consignados. Com isso, de acordo com o ministro, as operações para trabalhadores da iniciativa privada ficam mais baratas.

LEIA TAMBÉM:

- CPMF é necessária para o Brasil, confirma ministro da Fazenda

- Novo ministro da Saúde quer dobrar a CPMF e torná-la permanente

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: