NOTÍCIAS

Após reclamações, Conar vai julgar campanha do Itaú que escreve 'digitau' com 'u'

28/01/2016 11:41 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Divulgação

A nova campanha "Digitau" (trocadilho com a junção das palavras "digital" e "Itaú") parece que foi mal interpretada entre alguns brasileiros e agora o Itaú Unibanco terá de prestar contas ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária).

De acordo com a coluna do Lauro Jardim, do jornal O Globo, o órgão recebeu queixas de consumidores que não gostaram da "licença ortográfica" do comercial. Segundo eles, a propaganda pode induzir crianças ao erro de ortografia ao mostrar a palavra "digital" escrita com "u".

O Conar recebeu queixas de 15 consumidores, segundo o jornal Folha de S. Paulo. No comercial, crianças cantam que o banco Itaú é digital com "u".

Na página do Itaú no Facebook, o banco também recebeu críticas ao lançar a campanha. "'Digitau' é Itaú, a nossa grafia não merece ser assassinada. E o pior de tudo o pessoal ainda apoia", escreveu um usuário. "Temos tantos problemas com o ensino e a educação no País, e vem o Itaú com essa propaganda mal pensada estimular a escrita incorreta da palavra digital. Péssima abordagem!", reclamou outra usuária.

Outros, no entanto, discordam das reclamações.


O Conar aceitou as reclamações e informou que o processo de julgamento deve começar apenas em março.

É preciso lembrar que o Conselho não pune, com multas ou banições, as empresas, pois acredita em um mercado publicitário autorregulado. Se julgar a campanha antiética, o órgão pedirá ao banco que pare de veicular a campanha.

Em defesa, o Itaú Unibanco informou que o comercial tem como objetivo promover os canais de atendimento digitais e que criar a palavra "Digitau" foi apenas uma maneira bem-humorada e publicitária de apresentar "o novo apelido do Itaú para sua atuação no mundo digital."

A propaganda foi produzida pela agência África e estreou no dia 14 de janeiro.

LEIA MAIS:

- Conar abre processo para avaliar novo comercial 'polêmico' de O Boticário

- Após incentivar consumo moderado, Heineken dá 30% de desconto para quem entregar garrafas e latas usadas

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: