ENTRETENIMENTO

Quadrinista belga Hermann é ganhador do Grand Prix no Festival Angoulême

27/01/2016 21:46 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Trinta homens indicados, mas nenhuma mulher. Nem "umazinha" sequer. Era este o quadro que o icônico Grand Prix, principal prêmio de quadrinhos do Festival Internacional de Quadrinhos Angoulême, da França, vivia no início de janeiro.

Uma campanha de boicote que reuniu profissionais da área do mundo todo, homens e mulheres, inclusive homens ganhadores ou indicados ao prêmio, fez a organização que o concede se explicar, cancelar a lista e pedir que seus membros votassem novamente. O Grand Prix é um reconhecimento do conjunto da obra do ganhador.

E o resultado saiu nesta quarta-feira (27): o quadrinista belga Hermann Huppen, 77, que assina como Hermann é o vencedor do ano:

hermann huppen

O quadrinista é um dos principais da Europa. Hermann tem trabalhado no meio desde a década de 1960, e criou títulos importantes, como a ficção científica Jeremiah, publicada desde 1977. Comanche e Bernard Prince são outras obras famosas do artista.

jeremiah hermann

Indicado muitas vezes em outras edições, ele concorria com Alan Moore e Claire Wendling – mulher –, por exemplo.

O Comics Beat avalia que a vitória de Hermann é "do tipo ganhar sem ganhar", lembrando o mal-estar que as indicações dominadas por homens causou no meio, mas foi o melhor resultado do que se esperava.

"Talvez tenha sido o prêmio do ano que ninguém queria ganhar", disse o Bleeding Cool.

O Outhousers chamou o artista de "azarado".

O 43º Festival Angoulême acontece entre os dias 28 e 31 de janeiro - quando ocorrerá a distribuição dos prêmios.

LEIA MAIS:

- Leitora voraz de 11 anos lança campanha para ajudar mais garotinhas negras a se sentirem representadas em livros

- J.K. Rowling ganha prêmio por defender liberdade de expressão e ajudar mulheres e crianças

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: