NOTÍCIAS

Lava Jato: PF está cada vez mais perto de Lula, diz oposição

27/01/2016 16:14 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
MIGUEL SCHINCARIOL via Getty Images
Brazil's former President Luiz Inacio Lula da Silva delivers a speech during the 12th Congress of the CUT (Unified Workers' Central) in Sao Paulo, Brazil on October 13, 2015. AFP PHOTO / Miguel SCHINCARIOL (Photo credit should read Miguel Schincariol/AFP/Getty Images)

A nova fase da Operação Lava Jato que investiga o condomínio Solaris, no Guarujá, onde o ex-presidente Lula tem um apartamento triplex, significa o fim de um ciclo, segundo a oposição. Líder do PPS, o deputado Rubens Bueno (PR) afirmou que o cerco contra Lula está se fechando. O Ministério Público suspeita que os apartamentos sejam propinas do esquema.

“A Polícia Federal já está na vizinhança de um dos principais chefes da organização criminosa que assaltou não só a Petrobras, mas diversas empresas públicas do país. Com a investigação contra os seus filhos e outra sobre a evolução de seu patrimônio pessoal, Lula partiu para o ataque. Mas a ação de hoje mostra que a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal não se intimidaram”, afirmou o líder do PPS.

Segundo ele, trata-se de um esquema de corrupção tão sofisticado e amplo que trará novos episódios capazes de sacudir ainda mais a política brasileira.

"Por isso, a sociedade precisa manifestar todo seu apoio aos policiais, procuradores e integrantes da Justiça envolvidos neste trabalho. Até porque eles vêm sendo alvo de perseguição e tentativa de intimidação por parte de políticos e outros investigados.”

Líder do DEM no Senado, o senador Ronaldo Caiado (GO) também alfinetou o ex-presidente. Ao comentar a operação no Twitter, ele destacou que o prédio é o mesmo onde o ex-presidente tem um imóvel.

Governo

Questionada sobre a operação, a presidente Dilma Rousseff se negou a responder.

"Eu me recuso a responder perguntas desse tipo porque se levantam acusações, se levantam insinuações e não me diz por que, como, quando, onde, e a troco do que”, disse, segundo a Folha de S.Paulo.

A publicitária Nelci Warken, presa nesta fase da Lava Jato, disse, em depoimento, que a compra do apartamento que teria sido reformado para o ex-presidente foi regular. Segundo o G1, a defesa dela também afirmou que ela não tem relações com a OAS.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: