NOTÍCIAS

Chamados de 'pichadores', grafiteiros são agredidos covardemente no centro do Rio (VÍDEO)

27/01/2016 10:46 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

COVARDIA SE PAGA COM COVARDIA ESSES APOIO METIDOS A ÇAGURANSE Q TEM NO RIO GOSTA DE EXCULACHAR TEM TUDO Q PAGAR COM A VIDA EXCULACHANDO GRAFITEIRO MAIOR RESPONSA! A MÃO DE DEUS VAI PESAR SOBRE ESSES OTARIOS PAPO RETO

Publicado por Yuri Alvarenga em Segunda, 25 de janeiro de 2016

Cenas de selvageria e violência contra grafiteiros do Rio de Janeiro foram divulgadas na última segunda-feira (25) nas redes sociais. Os três jovens foram espancados com barras de ferro e agredidos verbalmente no centro da cidade. A acusação das vítimas é que os autores são seguranças da Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega (Saara).

Ao longo de quase três minutos de vídeo, que foi filmado no último dia 21 de janeiro, os jovens aparecem de cueca, sujos de tinta e no chão, enquanto os agressores xingam e espancam os grafiteiros, que ao longo das imagens são chamados de ‘pichadores’. “Se olhar pra mim vou estourar a sua cara”, grita um dos agressores.

Na sua página do Facebook, um dos jovens agredidos postou imagens dos ferimentos que sofreu depois de ter sido abordado “por cinco acéfalos” que estereotiparam o grupo como “vândalos”.

“Até quando os pré-conceitos vão oprimir cidadãos trabalhadores pra um mero prazer de satisfação ao ego, até quando pessoas assim ‘vão tomar conta da gente?’ Aliás, tomam conta de quem? De quem eles julgam certo ou errado? E se te julgassem errado ao visto deles? E se fosse com um filho seu? Sabe do que isso serviu? Serviu pra enfatizar o motivo do porquê estamos na rua, do porquê o hip hop existe, muito mais que um entretenimento e um compromisso, uma denúncia contra a raça opressora! Pra insatisfação de opositores só tenho a dizer que o movimento VAI CONTINUAR E MAIS FORTE QUE NUNCA!”.

post grafite

Ao G1, o polo Centro Rio, que reúne os empresários mais tradicionais da Saara, afirmou desconhecer o caso das agressões aos grafiteiros e que, por isso, não poderia se posicionar sobre o assunto. Em protesto às agressões, um evento foi marcado por grafiteiros no Facebook para o dia 21 de fevereiro, no Saara.

Desde 2014 o grafite é permitido por um decreto municipal em locais autorizados do Rio de Janeiro.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


LEIA TAMBÉM

- 17 cidades não óbvias que você deve visitar para ver arte de rua

- Você vai voltar aos anos 1970 com 'The Get Down', nova série da Netflix

- Como o grafite ajuda o duro dia a dia de uma comunidade em São Paulo

- Banksy é coisa do passado. Aqui vão 10 mulheres que mandam muito na arte de rua