NOTÍCIAS

Na surdina, Cunha vai a Brasília de olho na briga pela liderança do PMDB

25/01/2016 23:40 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Agência Brasil/Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desembarca nesta terça-feira (26) em Brasília. Sem compromissos oficial, a expectativa é que ele e o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) se encontrem para conversar sobre o futuro da liderança do PMDB.

Embora oficialmente tente se desvincular de Cunha, Motta é tido como candidato do presidente da Casa e conta com o apoio dele na empreitada. Foi com o apoio de Cunha que Motta conquistou a presidência da CPI da Petrobras no início do ano passado.

Na segunda-feira (25), Motta se reuniu com um seleto grupo de aliados para traçar a estratégia da conquista de votos. Ele precisa de pelo menos 35 dos 67 correligionários na Casa.

Apesar de próximo ao presidente da Casa, que faz oposição ao governo, Motta tem a vantagem de também circular bem entre os governistas. Logo que anunciou a candidatura, ele esteve no Palácio do Planalto para se mostrar aberto ao diálogo.

Adversário de Motta, o atual líder Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que busca a reeleição, conta com o apoio do governo e do ex-candidato Leonardo Quintão (PMDB-MG). Para formar a aliança, Picciani prometeu a Quintão a vice-liderança.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: