MUNDO
25/01/2016 12:23 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Com ameaça de novo ataque, Estado Islâmico divulga vídeo que mostra o planejamento dos ataques em Paris

Quinn Rooney via Getty Images
MELBOURNE, AUSTRALIA - NOVEMBER 16: Tears run down the face of a lady as people gather for a vigil to honour victims of the Paris terror attacks at Federation Square on November 16, 2015 in Melbourne, Australia. 129 people were killed in Paris following a series of terrorist acts in the French capital on Friday night. (Photo by Quinn Rooney/Getty Images)

Um novo vídeo divulgado pelo grupo Estado Islâmico mostra todo o planejamento que os terroristas desenvolveram para realizar os ataques em Paris no dia 13 de novembro, quando 130 pessoas foram mortos.

O grupo ameaça também o Reino Unido.

O vídeo de 17 minutos, divulgado no domingo, mostra a extensão do planejamento que foi feito para os múltiplos ataques em Paris que autoridades francesas afirmaram desde o início que foram planejados na Síria.

Todos os nove homens vistos no vídeo morreram nos ataques de Paris ou nos dias seguintes.

Sete dos terroristas - quatro da Bélgica e três da França - tinham o francês fluente. Os outros dois - identificados por seus nomes de guerra como os iraquianos - falaram em árabe.

Sete dos militantes, incluindo um de 20 anos, que era o mais jovem do grupo, foram filmadas em pé atrás de prisioneiros sequestrados, descrito como "apóstatas" que foram decapitados ou mortos a tiro.

Os ataques em Paris foram direcionados a casa de shows Bataclan, a um restaurante e café, e a um estádio de futebol.

Imediatamente depois dos ataques, o presidente francês, François Hollande, impôs um estado de emergência nacional que irá vigorar até 26 de fevereiro. Hollande pediu uma extensão do pedido e reiterou a solicitação nesta segunda-feira (25).

"Nenhuma ameaça vai parar o que a França deve fazer contra o terrorismo. E se tenho tomado medidas para estender o estado de emergência é porque eu estou ciente da ameaça e não vamos ceder" disse Hollande em resposta ao vídeo.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Romain Nadal, disse que o governo está estudando o vídeo, mas não quis comentar sobre seu conteúdo.

Novos ataques

O temor de Hollande é confirmado pela Europol. De acordo com o chefe da entidade, Rob Wainwright, o Estado Islâmico está pronto e disposto a atacar a Europa novamente.

"Quando se encontraram no mês passado, peritos nacionais concordaram com a avaliação do setor de inteligência de que o Estado Islâmico tem a vontade e a capacidade de realizar mais ataques na Europa", afirmou Wainwright em entrevista coletiva em Amsterdã.

"Todas as autoridades nacionais estão trabalhando para impedir que isso aconteça", acrescentou.

Wainwright se referiu a uma avaliação contra o terrorismo publicado na semana passada pela Europol, que advertiu que terroristas do Estado Islâmico "vão realizar um ataque terrorista em algum lugar na Europa novamente".

O relatório também destacou o risco de um novo ataque na França, "destinado a causar mortes em massa entre a população civil", mas disse que outros países da União Europeia também estão em risco.

"A inteligência sugere que o Estado Islâmico desenvolveu um comando de ação externa treinados para ataques especiais no ambiente internacional", disse o relatório.

Células terroristas do Estado Islâmico atualmente operam na União Europeias e "são em grande parte doméstica e/ou de base local," de acordo com a Europol.

"Ao selecionar o quê atacar, onde, quando e como, o Estado Islâmico mostra sua capacidade de atacar à vontade, em qualquer momento e em quase todo o alvo escolhido", concluiu o relatório da Europol.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


LEIA MAIS:

- Estado Islâmico assume autoria de ataques em Jacarta, diz agência

- Afinal... Por que é tão difícil combater o Estado Islâmico?