COMPORTAMENTO

Casamentos 4h20: noivos e noivas dos EUA começam a incluir maconha nas festas

21/01/2016 14:40 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

casamento maconha

Hora do casamento? 4h20, claro.

A indústria cada vez mais poderosa da maconha está ampliando cada vez mais seus horizontes. E se até mesmo celebridades já começaram a fazer endossos para linhas específicas de sementes e plantas, o que seria dos casamentos?

Festa, convidados, lembranças, buquês, roupas, adereços... A lista de tudo que a Love and Marij faz é enorme. Rola até "bar" específico no produto. É chegar, pedir e consumir.

Tudo isso no Colorado, estado que legalizou o uso recreativo e medicinal e já fatura milhões de dólares em impostos.

No último domingo (17) foi a vez da Cannabis Wedding Expo, a primeira feira de exposições temática do combo maconha + casamentos. A variedade, como você pode imaginar, foi enorme.

Expositores, produtores, fornecedores e produtos desenhados para o consumo da erva - bongs personalizados, cachimbo ou seda -. A Love and Marij ainda presta assessoria para fotografia e alimentação. Até aqui, esse tipo de celebração só é possível em quatro estados: Alaska, Colorado, Washington e Oregon, todos ao lado Oeste do país.

Os casamentos canábicos foram muito bem exploradas nesta reportagem do The New York Times. Se quiser se aprofundar mais, dê uma olhadinha.

LEIA TAMBÉM:

- Não é a maconha! Álcool é a 'porta de entrada' das drogas, aponta pesquisa

- Pesquisa: 59% dos brasileiros são favoráveis ao uso medicinal da maconha

- Daniel Alves vai ao 'Bola de Ouro' vestindo terno com folhas de maconha

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: