ENTRETENIMENTO

Lupita Nyong'o: 'O Oscar deve ser um reflexo diversificado do melhor da arte'

20/01/2016 18:50 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Jordan Strauss/Invision/AP
Lupita Nyong'o arrives at the world premiere of "Star Wars: The Force Awakens" at the TCL Chinese Theatre on Monday, Dec. 14, 2015, in Los Angeles. (Photo by Jordan Strauss/Invision/AP)

"Nem tudo que é enfrentado pode ser mudado. Mas nada pode mudar até que seja enfrentado."

Com esta frase de James Baldwin (1924-1987), escritor negro e ícone LGBT, a atriz Lupita Nyong'o expressou sua opinião a respeito do Oscar deste ano, usando a hashtag "#manystoriesmanyvoices" ("#muitashistóriasmuitasvozes", em português).

Caso você esteja por fora: os indicados de 2016 nas principais categorias são majoritariamente homens brancos. Há pouquíssima representatividade de minorias como negros, mulheres e LGBT pelo segundo ano consecutivo. Os 20 indicados nas categorias de atuação, por exemplo, são todos brancos. E a Academia tem enfrentado bastante repúdio por isso nos últimos dias. Há, inclusive, campanha de boicote.

Nyong'o, ela própria ganhadora do Oscar em 2014, postou no Instagram:

A photo posted by Lupita Nyong'o (@lupitanyongo) on


"Estou decepcionada com a falta de inclusão nas indicações ao Oscar deste ano. [Ela] Tem me feito pensar em preconceito inconsciente e o que os méritos prestigiam em nossa cultura. O Oscar não deveria ditar as condições da arte na sociedade moderna, mas, em vez disso, ser um reflexo diversificado do melhor que a arte tem a oferecer hoje. Fico ao lado dos meus colegas que pedem mudança na expansão de histórias que são contadas e reconhecimento das pessoas que as contam".


Nesta última terça-feira (19), Cheryl Boone Isaacs, presidente da Academia, anunciou que a instituição tomará "medidas dramáticas", e com agilidade, para ser mais inclusiva.

"Estou tanto desolada quanto frustrada", disse Isaacs, ela própria mulher e negra.

Spike Lee e Jada Pinkett Smith anunciaram que não comparecerão na cerimônia. George Clooney, Snoop Dogg e David Oyelowo são outros famosos que também demonstraram indignação com o quadro de indicados neste ano.

A cerimônia da distribuição de prêmios será no dia 28 de fevereiro.

LEIA TAMBÉM:

- #OscarStillSoWhite: Academia promete 'medidas dramáticas' para ser mais diversificada

- Spike Lee irá boicotar Oscar 2016 por falta de diversidade nas indicações

- 'Carol' é um lindo alívio em um (novo) Oscar branco e heterossexual

- Lupita Nyong'o é mãe de mestre do xadrez Phiona Mutesi em filme 'Queen of Katwe', produzido por Disney e ESPN

Também no HuffPost Brasil:

Lupita Nyong'o está DESLUMBRANTE em ensaio para Rhapsody


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: