COMPORTAMENTO

Disfunção erétil não significa apenas problemas para ter ereções. Ela pode indicar morte prematura para os homens

20/01/2016 17:27 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

sad man

A disfunção erétil – incapacidade de obter ou manter ereção – pode ser um problema inquietante para os homens.

Apesar de ela afetar os homens mais velhos, em sua maioria – cerca de metade dos homens entre 40 e 70 anos podem ter disfunção erétil --, cerca de 20% dos homens de 40 anos também sofrem com o problema.

Embora a função peniana seja a maior preocupação, um novo estudo da Universidade do Mississippi revela que pode haver um risco mais grave.

Depois de observar dados de 1.790 homens entre 25 e 85 anos que participaram da Pesquisa Nacional Sobre Saúde e Nutrição nos Estados Unidos, os pesquisadores descobriram que a disfunção erétil pode ser um marcador de doenças cardíacas.

Eles também cruzaram os dados da pesquisa com certificados de óbito do Índice Nacional de Mortes até dezembro de 2011.

Os cientistas formularam a seguinte pergunta: “Como você descreveria sua capacidade de obter e manter uma ereção adequada para uma relação sexual satisfatória?”

Eles descobriram que 577 dos entrevistados tinham o problema – e, depois de oito anos, 244 deles morreram, pouco menos da metade.

61 das mortes foram atribuídas a doenças cardiovasculares, 64 a neoplasmas malignos, 12 a doenças respiratórias crônicas e o restante a causas variadas.

Apesar de o resultado indicar um alto índice de mortalidade, os autores do paper fazem ressalvas, dizendo que ele deveria ser interpretado com cautela – da amostra de 1.790 adultos avaliados, apenas 61 entre as idades de 20 e 49 anos tinham disfunção erétil, e, entre estes 61 pacientes, somente quatro morreram no período de acompanhamento posterior.

A disfunção erétil pode ser causada por problemas físicos ou psicológicos. O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) diz que ela pode ser causa por:

Problemas físicos

  • Estreitamento dos vasos sanguíneos que vão ao pênis – comumente associado a hipertensão arterial, alto colesterol e diabetes
  • Problemas hormonais
  • Cirurgia ou lesões

Problemas psicológicos

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Problemas no relacionamento

A disfunção erétil pode ser um problema difícil de abordar, mas o NHS recomenda conversar com seu clínico geral se você achar que sofre do problema.

Dependendo das causas, há tratamentos. Mas, no caso do estreitamento dos vasos sanguíneos (um dos principais causadores da DE), perder peso e alimentar-se de forma mais saudável pode ser uma boa solução.

Em alguns casos, pode ser necessário o uso de alopatia. “Bombas a vácuo que incentivam o fluxo de sangue para o pênis são bem-sucedidas em 90% dos casos.”

Se a causa é psicológica, terapias cognitivas comportamentais são consideradas uma boa solução, assim como terapia de casal.

Ou seja: dá para voltar a ter a vida sexual de antes.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: