COMPORTAMENTO

Com 6,9 mil plantas, Chile já pode se orgulhar pela maior plantação da maconha medicinal da América Latina

20/01/2016 13:41 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

chile maconha

A Fundação Daya, que promove terapias alternativas, juntou-se ao pode público e 20 municípios do Chile para inaugurarem a maior plantação de maconha para uso terapêutico e medicinal da América Latina.

Segundo dados levantados pelo jornal La Tercera, são cultivadas 6,9 mil sementes de cannabis, o que rende ao país a honraria de ter a maior área destinada ao cultivo da planta para fins medicinais em toda a América Latina.

México e Uruguai, outros países que saíram na frente no debate da descriminalização e do uso terapêutico, ficam atrás dos chilenos.

"O Chile vai na vanguarda do tema porque temos o maior cultivo da América Latina neste momento, que acaba sendo olhado como muita atenção pelo mundo", contou ao jornal chile, Ana María Gazmuri, presidente da fundação. O início da colheita começa a ser feita já em março.

A plantação da cidade de Colbún deve beneficiar - sem custo algum - até 4 mil pacientes que passam por tratamentos de doenças oncológicas, epilepsia refratária ou enfrentam dores crônicas.

A gestão é compartilhada com o poder público - que tem investido diretamente no projeto - e, portanto, acaba beneficiada também. "Cada município terá uma equipe médica que aplicará todo os questionários e perguntas que correspondem ao projeto. Eles mesmos vão entregar as doses correspondentes a quem participar. Primeiro semanalmente e, logo depois, quinzenalmente".

Para outras informações, o site International Business Times esteve por lá também.

Ah, só um lembrete: Descriminaliza, STF!

LEIA TAMBÉM:

- Não é a maconha! Álcool é a 'porta de entrada' das drogas, aponta pesquisa

- Pesquisa: 59% dos brasileiros são favoráveis ao uso medicinal da maconha

- Daniel Alves vai ao 'Bola de Ouro' vestindo terno com folhas de maconha

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: