ENTRETENIMENTO

Por que a indicação de 'O Menino e o Mundo' ao Oscar é mais que merecida

14/01/2016 14:15 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Divulgação

A animação O Menino e o Mundo vai representar o Brasil no Oscar 2016.

Se você não teve a chance de conferir o filme na telona ou não sabia da sua existência, fique calmo. Vamos te contar aqui os detalhes da obra e mostrar por que sua indicação ao maior prêmio da indústria do cinema de Hollywood é mais que merecida.

Dirigida por Alê Abreu, responsável pelo O Garoto Cósmico, a animação acompanha a trajetória de um garoto que deixa a vida bucólica no campo em busca do pai. Ele acaba descobrindo uma nova sociedade caótica e desigual, marcada pelo consumo excessivo, pela opressão industrial e devastação do meio ambiente.

A história do filme é contada sob uma atmosfera poética sem uso de diálogos – com exceção dos alguns trechos falados em um português de trás pra frente. Nesse cenário, a música é um personagem de destaque. Gustavo Kurlat e Ruben Feffer assinam a trilha e conta com canções de Emicida e do percussionista Naná Vasconcelos.

O Menino e o Mundo faz inúmeras referências ao Brasil. O ambiente criado é resultado de uma pesquisa realizada antes do filme, que seria usada para um documentário sobre músicas de protesto na América Latina.

menino e o mundo

No entanto, de acordo com o diretor, o filme não se passa exatamente aqui. À revista Época, o diretor revelou:

“Ele é um menino simbólico, universal. Ele poderia ser um menino de qualquer cidade grande. Ele representa a força de renascimento das coisas, a esperança, a crença. É um menino muito universal.”

Essa combinação de poesia e universalidade talvez tenha feito o filme cair nas graças da crítica especializada.

Com o menor orçamento entre os indicados (US$ 500 mil), o filme foi lançado em 2014 e até agora recebeu 45 prêmios, incluindo o de melhor animação no Festival Annecy, na França, o mais respeitado prêmio da categoria em todo o mundo. Detalhe: o prêmio foi concedido tanto pelo júri quanto pelo público.

prêmios

No próximo dia 28 de fevereiro, data da cerimônia do Oscar, essa coleção de prêmios pode aumentar. O páreo, no entanto, não será fácil.

O Menino e o Mundo concorre à estatueta ao lado de outras quatro animações muito bem avaliadas pela crítica: Anomalisa, de Charlie Kaufman (o mesmo de Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças), As Memórias de Marnie, de Hiromasa Yonebayashi (integrante do cultuado estúdio de animação japonesa Studio Ghibli) e Divertida Mente, de Pete Docter (aposta de Disney/Pixar que dispensa apresentações).

Difícil, mas não impossível. Fica aqui a nossa torcida! o/