NOTÍCIAS

Em 11 meses, Colorado recolhe mais de R$ 480 milhões em impostos da maconha

14/01/2016 17:18 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
The Washington Post via Getty Images
WASHINGTON, DC - AUGUST 8: A home pot grower shows some of his marijuana from a previous harvest inside his apartment in Washington, D.C., August 8, 2015. The female plants, which were grown in large flower tents with LED and daylight lights, need around 60 days before they are ready. (Photo by Astrid Riecken For The Washington Post via Getty Images)

O mercado da maconha do Colorado segue acumulando marcas expressivas. Entre janeiro e novembro de 2015, as vendas de maconha recreativa e medicinal registraram impressionantes US$ 895 milhões (R$ 3,5 bilhões), segundo informações estatais e levantamento do site americano The Cannabist.

Em 2014, durante o ano todo, o mercado já havia sido absurdamente bem sucedido, com US$ 700 milhões (R$ 2,7 bilhões).

A estimativa é de que no ano o estado tenha levantado US$ 121 milhões (R$ 484 milhões) com as vendas.

cannabis colorado

No Colorado, são três tipos impostos para a maconha recreativa, flutuando de 2,9% até 15%. Em novembro, foram US$ 10 milhões (R$ 40 milhões) recolhidos com maconha recreativa e US$ 1,5 milhão (R$ 6 milhões) para as vendas de produtos medicinais.

Obedecendo uma emenda estadual de 1992, os novos impostos no estado precisam ser referendados pela população. Vem daí também a previsão para devolver aos contribuintes os valores que superarem as estimativas. Foram os eleitores também que aprovaram a taxação de 15% sobre a droga para educação e outros 10% para despesas gerais.

A droga foi legalizada em "Rocky Mountain", como é conhecida a região, em 2012. E as medidas se aprofundaram no ano passado, quando foi legalizado também o uso recreativo.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: