NOTÍCIAS

Polícia Militar reprime novo protesto contra aumento da passagem em São Paulo antes mesmo de manifestação começar

12/01/2016 20:24 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Divulgação/Jornalistas Livres

Ato contra o aumento a passagem - SP

Em SP, policiais distribuem bombas de gás grátis aos manifestantes, assista.

Posted by NINJA on Tuesday, 12 January 2016


Desta vez, não houve ação de black blocs antecedendo a repressão policial em São Paulo.

A manifestação ainda nem havia começado na tarde desta terça-feira (12) quando a Polícia Militar de São Paulo cercou o local de concentração, na Avenida Paulista com a Rua Consolação.

Segundo o El País Brasil, a PM impediu que os manifestantes fossem em direção ao Largo da Batata, na zona oeste da capital paulista, como eles queriam.

Os policiais afirmaram que a passeata só poderia ocorrer rumo à República, no centro.

Sem consenso com os manifestantes, a PM decidiu fechar a Rebouças nos dois sentidos. O objetivo: "sufocar" a manifestação.

"A PM põe o pé na garganta do movimento para tentar sufocá-lo", analisou Júlio Lancellotti, vigário para o Povo da Rua da Arquidiocese de São Paulo.

O ato é comandado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da passagem de R$ 3,50 para R$ 3,80 na cidade.

Para evitar que os manifestantes saíssem do círculo imposto pela PM, a tropa lançou dezenas de bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo contra eles.

Com isso, vários grupos se dispersaram e muitos foram para bairros como Higienópolis, segundo a Globo News.

PMs foram atrás dos manifestantes remanescentes, e a tensão persistiu nas ruas na noite de terça.

Este é o segundo protesto neste ano na capital paulista contra o reajuste na tarifa do transporte público.

O primeiro foi marcado por atos de vandalismo de black blocs, depredando ônibus da cidade, e pelo flagrante de "prova plantada" por PM contra manifestante.

  • Esquema tático da Polícia Militar
    Divulgação/Jornalistas Livres
    No início de janeiro de 2016, a PM paulista interditou área de concentração dos manifestantes.
  • Centenas participam do ato
    Alex Terto/Jornalistas Livres
    É mais uma manifestação contra o aumento da passagem em São Paulo, onde a tarifa subiu de R$ 3,50 para R$ 3,80.
  • Repressão
    Divulgação/Jornalistas Livres
    Com a tropa fechando a Rebouças, os manifestantes não conseguiam iniciar a marcha nesta terça-feira (12).
  • Rebouças Interrompida
    Divulgação/Jornalistas Livres
    Com a interdição da via pela PM, manifestantes começaram a reclamar por não conseguirem se movimentar.
  • Resposta da PM
    Alex Terto/Jornalistas Livres
    A Polícia Militar lançou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersar a manifestação.
  • Tumulto na Paulista
    Alex Terto/Jornalistas Livres
    Com o gás de pimenta circulando, diversos grupos se dispersaram na esquina da Avenida Paulista com Bela Cintra.


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: