ENTRETENIMENTO

RIP David Bowie: Todas as caras do cantor, diferente até na cor dos olhos

11/01/2016 09:00 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reprodução/Twitter

Provocador.

Enigmático.

Inovador.

Camaleão.

Não são poucos os adjetivos que descrevem David Bowie, cantor britânico que morreu neste final de semana. Diferente até na cor dos olhos, ele construiu uma das carreiras mais veneradas e imitadas da indústria do espetáculo, que o colocou no pedestal das lendas da música.

O gif, que foi usado por milhares de fãs do músico ao redor do mundo como uma última homenagem, é de autoria da artista britânica Helen Green. As ilustrações foram feitas no ano passado, mas voltaram a circular na última semana, em comemoração ao aniversário de 69 anos de Bowie.

Bowie, que estudou budismo e mímica, se revelou como uma das figuras de maior relevância durante mais de cinco décadas. Multifacetado, também foi ator, produtor e venerado como ícone da moda, pela tendência para provocar com as roupas que usava.

Autor de álbuns aclamados como Heroes (1977), Lodger (1979) e Scary Monsters (1980), o artista, radicado em Nova Iorque há anos, chegou ao topo da indústria em 6 de junho de 1972 com The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars.

Este disco, que relata a inverosímil história do personagem Ziggy Stardust, um extraterrestre bissexual e andrógino transformado em estrela de rock, reuniu duas das obsessões do cantor: o teatro japonês kabuki e a ficção científica.

Contudo, essa excêntrica personagem foi apenas uma das muitas personalidades que adotou ao longo da carreira, como os outros alter egos da sua produção criativa: Aladdin Sane ou Duque Branco.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: