NOTÍCIAS
11/01/2016 15:19 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Em meio à crise com o Congresso, Dilma faz agradecimento aos deputados

Montagem/Fotos Públicas

Alvo de um pedido de impeachment aceito pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com apoio de um ala considerável dos deputados, a presidente Dilma Rousseff fez nesta segunda-feira (11) um afago nos parlamentares.

Ao sancionar o Marco Legal da Ciência e Tecnologia, a presidente agradeceu o trabalho dos deputados.

"Ao aprovar por unanimidade essa legislação, o Congresso Nacional mostrou, mais uma vez, seu compromisso com as reformas necessárias à retomada do crescimento econômico na situação em que nós vivemos. É uma medida de curto, médio e longo prazo. (…) Agradeço a todos os congressistas por mais este esforço suprapartidário de criar as bases para que a inovação se torne o motor de nosso desenvolvimento”, discursou.

A declaração da presidente é uma sinalização da postura adotada pelo Planalto de não criar mais embates com o Congresso.

Publicamente, em vez de atacar o impeachment, o governo tem se focado em fortalecer o discurso pela retomada da economia. A avaliação é que a insatisfação do brasileiro está relacionada ao mau momento das contas do País.

Marco Legal

A criação do marco legal para a ciência tem o objetivo de facilitar e dar mais segurança aos pesquisadores.

"Há importantes avanços que decorrerão deste novo marco regulatório da ciência, tecnologia e inovação. Faço questão de destacar um ponto: a introdução do conceito de capital intelectual como um ativo a ser objeto de cooperação com empresas e órgãos públicos.

Isso vai possibilitar a justa remuneração das universidades públicas e dos centros de pesquisa, propiciando mais recursos para investimento e para novos avanços na qualidade da educação e da produção de conhecimento. Permitirá, portanto, transformar a inovação bem sucedida em patrimônio de toda a sociedade brasileira”, explicou a presidente.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: