NOTÍCIAS

Neymar 'não escutou', mas liga espanhola vai investigar ofensas racistas contra ele

08/01/2016 11:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
Manuel Queimadelos Alonso via Getty Images
BARCELONA, SPAIN - JANUARY 06: Neymar JR of Barcelona looks on during the Copa del Rey Round of 16 match between FC Barcelona and Real CD Espanyol at Camp Nou on January 6, 2016 in Barcelona, Spain. (Photo by Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images)

"Não escutei os gritos. Não escuto coisas fora do campo. É difícil as coisas me incomodarem, apenas jogo futebol".

Neymar diz que não ouviu, mas os torcedores do Espanyol, adversário do Barcelona do atacante brasileiro no último sábado, imitaram macaco e não tiveram vergonha de proferir gritos racistas no empate sem gols entre as equipes no último sábado.

E agora, finalmente, a Comissão Antiviolência da Liga Profissional de Futebol anuncia que irá investigar o caso. Para a entidade, os gritos e as imitações de macaco incitam a violência, o racismo, a xenofobia e a intolerância.

A Liga Espanhola não confirma o que pode acontecer com os torcedores flagrados pelo canal La Sexta durante a partida. Até o momento, nenhuma sanção foi anunciada contra o clube também.

Fora de campo, acusações de fraude e corrupção

Ainda sobre Neymar, a Justiça espanhola quer que ele preste depoimento sobre o caso em que é acusado por fraude e corrupção entre particulares. A acusação nasce da transação que tirou o camisa do 11 do Santos e o levou para Barcelona em 2013.

O pai de Neymar, Josep Maria Bartomeu (atual presidente do Barcelona), Sandro Rosell (ex-presidente do clube catalão) e os ex-presidentes do Santos Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro e Odilio Rodrigues também deverão ser ouvidos no processo.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: