MUNDO

Venda de maconha medicinal começa nesta quinta-feira em Nova York

07/01/2016 19:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
The Washington Post via Getty Images
WASHINGTON, DC - AUGUST 8: A home pot grower shows some of his marijuana from a previous harvest inside his apartment in Washington, D.C., August 8, 2015. The female plants, which were grown in large flower tents with LED and daylight lights, need around 60 days before they are ready. (Photo by Astrid Riecken For The Washington Post via Getty Images)

A maconha medicinal chegou oficialmente ao estado de Nova York nesta quinta-feira. Com isso, agora são 23 estados e a capital do país, Washington, com programas que legalizaram o uso de maconha para uma série de doenças, incluindo o câncer.

De acordo com autoridades locais, são oito clínicas inauguradas hoje, incluindo as duas maiores cidades do estado - Nova York e Albany. Xaropes, medicamentos concentrados e outras formas da droga serão vendidos.

new york wall street

Diferente do que acontece no Colorado e em Oregon - onde o consumo recreativo é regulado -, em Nova York o acesso à erva fica restrito ao cuidado de doenças graves e terminais. A chamada Lei de Cuidados de Compaixão de NY é focada nos direitos ao alívio de sintomas de enfermidades.

Segundo a Reuters, Nova York licenciou cinco organizações para fabricar e vender maconha medicinal, cada uma autorizada a operar em quatro clínicas. A previsão é de que todas estejam funcionando até o final do mês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: