NOTÍCIAS
23/12/2015 10:06 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

'Chico Buarque é um ídolo para mim', diz rapper envolvido em agressões verbais contra compositor no Rio (VÍDEO)

O rapper Túlio Dek afirmou nesta terça-feira (22) que o compositor, cantor e escritor Chico Buarque “é um ídolo” para ele. Mais conhecido por ter namorado a atriz Cléo Pires, Dek estava no grupo que hostilizou e ofendeu Buarque na noite de segunda-feira (21), na saída de um restaurante no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro.

“Chico é um ídolo para mim. Só não entendo como um dos maiores ícones do Brasil continua apoiando cegamente o PT. Minha indignação foi com o cidadão e não com o artista”, afirmou o rapper, em entrevista à colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo. Dek afirmou, inclusive, ter feito uma versão para Paratodos, canção de Chico Buarque, aos 10 anos de idade.

A confusão foi primeiramente noticiada pelo site Glamurama. De acordo com o site, além de Dek estava Álvaro Garnero Filho, filho do empresário e apresentador paulista Álvaro Garnero. “Petista, vá morar em Paris. O PT é bandido”, diziam os jovens, que estavam exaltados e procuraram criticar o ativismo de Chico a favor do PT, algo que data dos tempos de fundação do partido.

“Chico foi um santo, um cavalheiro. Os meninos começaram a hostilizar, do outro lado da calçada. Chico atravessou e foi lá falar com eles. Esta cena de repressão nazista é um exemplo do que está acontecendo no Brasil: a absoluta intolerância. As discussões políticas estão indialogáveis. A disputa política se transformou em duelo. Eles não queriam argumentar, só xingar”, comentou na tarde desta terça-feira o cineasta Cacá Diegues, que integrava o grupo de Buarque no restaurante.

Além de Cacá, o grupo de Chico contava com o cantor, compositor e arranjador Edu Lobo, os cineastas Miguel Faria Jr. e Ruy Solberg, e o jornalista e escritor Eric Nepomuceno. Com exceção de Cacá, os artistas se encontram uma vez por mês para jantar. Edu Lobo já tinha ido embora e, enquanto os demais esperavam um táxi, um grupo que saía do restaurante Sushi Leblon começou a gritar "petista", "ladrão", "vai para Paris", "vai para Cuba".

“Você é um merda, quero ouvir da sua boca: quem apoia o PT o que é?", perguntou um dos provocadores. "É petista", respondeu o compositor. "É um merda", interrompeu o rapaz. Em determinado momento, o grupo ironizou o fato de Chico Buarque ter um apartamento em Paris. "Para quem mora em Paris é fácil", disse um deles. "Você mora em Paris?", retrucou Chico. Mantendo o tom de voz baixo, mesmo diante da exaltação dos jovens, Chico Buarque disse achar que “o PSDB é bandido” para rebater o argumento de um dos provocadores, que garantiu que “o PT é bandido”.

Relembrando o episódio na terça-feira, Eric Nepomuceno lamentou que uma noite divertida com velhos amigos tenha sido encerrada com aquela discussão. "É muito impressionante a fúria agressiva dessa direita que saiu do armário embutido", disse Eric nesta terça. "Estávamos numa ótima, de repente vieram os caras, muito agressivos. Eu estava mais irritado que o Chico, mas depois nós todos demos risada", contou o escritor.

Segundo Eric, não foi o primeiro episódio de provocação, embora tenha sido o mais ostensivo. "Uma outra vez, o cara na mesa ao lado pegou o celular e falou com alguém 'estou em um restaurante caríssimo de Ipanema onde os comunistas adoram vir'", lembrou.

Ironicamente, Chico Buarque não se pronunciou com palavras sobre a polêmica, preferindo apenas postar em sua página no Facebook uma de suas músicas.


Túlio Dek defendeu a atitude do grupo de jovens do qual fazia parte. “Foi só uma discussão de rua. Eu estava com um amigo, esperando o carro, não conheço aquele grupo. O povo começou a gritar 'petista, petista'. Eu sou fã do Chico Buarque, é um ídolo. Mas como um cara desse nível intelectual continua apoiando cegamente o PT? Com tanta gente presa, a saúde desmoronando, o País está em um momento muito delicado. Eu não vou deixar de me posicionar”.

Ao tomarem conhecimento das agressões sofridas pelo compositor, vários parlamentares da base aliado do governo da presidente Dilma Rousseff se pronunciaram em solidariedade a Chico Buarque. Outro a falar sobre o assunto foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que declarou apoio contra ‘analfabetos políticos’.

UM ABRAÇO AO AMIGO CHICO Chico Buarque é um patrimônio da cultura e do povo brasileiro; nosso maior artista, o mais...

Posted by Lula on Terça, 22 de dezembro de 2015

(Com Estadão Conteúdo)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


LEIA TAMBÉM

- ASSISTA: Chico Buarque grava música em apoio às escolas ocupadas em SP

- 'Se você não gosta do Chico Buarque porque ele votou no PT o problema não está com ele, mas com você'

- 'Pai, afasta de mim esse Cunha'

- Chico Buarque 70 anos: 7 discos do cantor lançados nos anos 1970