NOTÍCIAS
17/12/2015 13:00 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Ex-operador de ações que subiu preço de remédio em 5.000% é preso por fraude

Reprodução/Twitter

Martin Shkreli, um ex-operador de ações de alto risco que comprou a patente de um remédio chamado Daraprim, nos Estados Unidos, e aumentou seu preço em 5.000%, foi preso pelo FBI nesta quinta-feira (17) em Manhattan.

O Daraprim é uma das principais drogas utilizadas na prevenção de infecções oportunistas da Aids, como os parasitas Toxoplasma gondii, responsável pela toxoplasmose, e Cystoisospora belli, causador da isosporíase.

Os direitos de exploração da droga nos Estados Unidos foram comprados em agosto pela Turing Pharmaceuticals, start up dirigida por Shkreli. Da noite para o dia, o preço do Daraprim subiu de US$ 13,50 para US$ 750 -- e mobilizou infectologistas de todo o país que protestaram contra o aumento abusivo.

A prisão de Shkreli, no entanto, não tem relação com o Daraprim. Segundo a agência de notícias americana Bloomberg, ele é acusado de usar ações da empresa de biotecnologia Retrophin, fundada por ele, para pagar dívidas de negócios não relacionados a ela. Ele acabou expulso da empresa, onde ocupava o cargo de diretor executivo, e processado por seu conselho.

Os promotores federais acusaram Shkreli de ter feito pagamentos secretos e estabelecer acordos de consultoria farsa após sua extinta hedge funds MSMB Capital Management perder milhões de dólares. Acusado de conspirar com Shkreli, um advogado de Nova York, Evan Greebel, também foi preso nesta quinta-feira.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: