NOTÍCIAS
15/12/2015 12:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Conselho de Ética decide manter processo de cassação de Eduardo Cunha

YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
The president of the Chamber of Deputies, Eduardo Cunha, from the Brazilian Democratic Movement Party (PMDB) during a meeting with foreign correspondents in Rio de Janeiro, Brazil, on June 26, 2015. AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA (Photo credit should read YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty Images)

Por 11 votos a 9, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aceitou manter investigação do presidente da Casa, Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar. O processo pode culminar com a cassação do parlamentar.

A votação ocorreu no início da tarde desta terça-feira (15), mesmo dia em que nova fase da Operação Lava Jato atingiu em cheio a intimidade do deputado federal.

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje de manhã uma operação de busca e apreensão na residência oficial de Cunha, em Brasília, e na casa do parlamentar, no Rio.

O deputado é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-Geral da República.

Essas são duas derrotas de Eduardo Cunha, que durante dois meses executou diversas manobras para solapar quaisquer riscos a seu mandato no Conselho de Ética.

Apesar de sessão turbulenta, os aliados de Cunha não conseguiram formar maioria para barrar relatório de admissibilidade da investigação do presidente da Casa.

Com a aprovação desse relatório do Conselho, o deputado carioca terá que apresentar sua defesa.

No entanto, a trupe de Cunha já entrou com pedido de vista da sessão de hoje, que será apreciado pela própria presidência da Câmara. Ou seja, existe a possibilidade de a decisão ser anulada.

Lava Jato: PF chega à casa de Cunha

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: