NOTÍCIAS
27/11/2015 11:06 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Cadê as promoções? Consumidores denunciam descontos falsos e fretes absurdos

Reprodução

E finalmente a Black Friday chegou. Ou seria a tal da Black Fraude?

O evento está longe do final, mas as redes sociais já receberam uma enxurrada de reclamações, com prints das promoções "tudo pela metade do dobro".

Segundo os usuários, grandes marcas já apresentaram bastante problema, desde descontos de um centavo, aumento de preço no dia anterior, fretes mais caros que o próprio produto e falta de estoque.

De fato, mesmo antes da Black Friday começar, o site de reclamações de consumidores ReclameAqui já havia contabilizado 637 queixas relacionadas ao evento. Já nas três primeiras horas desta sexta-feira (27), a plataforma recebeu 405 reclamações, sendo 45% delas sobre propaganda enganosa.

Abaixo estão algumas das queixas publicadas no Twitter. Para fugir delas, selecionamos sites e ferramentas que vão te ajudar a achar descontos reais.









Outro lado

Procurado pelo HuffPost Brasil, o site da Magazine Luiza informou que possui 4.000 itens em promoção, mas que o produto criticado pelo consumidor não faz parte da Black Friday. "O modelo em promoção mais próximo deste item, com tela de 40 polegadas, está por R$ 1.499,00, durante esta ação promocional."

O Shoptime informa que o “samsung-galaxy-s6-edge-dourado-desbloqueado-32gb-4g-android-5.0-tela-5.1-octa-core-camera-16mp” é um produto vendido por meio do Marketplace e "não faz parte da Black Friday do Shoptime e o preço é estabelecido pelo parceiro."

O Submarino afirmou que que todos os produtos que participam do evento estão identificados com um selo especial da Black Friday, que garante o menor preço praticado nos últimos 60 dias.

Já o site Compra Certa afirma que os preços e estoque dos produtos são garantidos "apenas após a conclusão da compra" e que a equipe de Atendimento ao Cliente já entrou em contato com o consumidor.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: