NOTÍCIAS
26/11/2015 12:04 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

No Dia de Ação de Graças, Obama faz apelo por generosidade com refugiados sírios

NICHOLAS KAMM via Getty Images
US President Barack Obama laughs with daughters Malia (R) and Sasha before 'pardoning' the National Thanksgiving Turkey in the Rose Garden at the White House in Washington, DC, on November 25, 2015. The President pardoned Honest and his alternate Abe, both 18-week old, 40-pound turkeys. The names of the turkeys were chosen from submissions from California school children. After the pardoning, the turkeys will be on display for visitors at their permanent home at Morven Parks Turkey Hill, the historic turkey farm located at the home of former Virginia Governor Westmoreland Davis (1918-1922) in Leesburg, Virginia. AFP PHOTO/NICHOLAS KAMM / AFP / NICHOLAS KAMM (Photo credit should read NICHOLAS KAMM/AFP/Getty Images)

Em sua mensagem de Ação de Graças nesta quinta-feira (26), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu aos norte-americanos que demonstrem generosidade aos refugiados sírios, lembrando-lhes que os peregrinos que vieram para o país em 1620 fugiam de perseguição.

"Quase quatro séculos depois que o Mayflower zarpou, o mundo ainda está cheio de peregrinos, homens e mulheres que não querem nada mais do que a chance de um futuro mais seguro e melhor para si e suas famílias", disse Obama em seu discurso.

O plano de Obama para aceitar 10 mil refugiados da Síria tornou-se alvo de críticas políticas após os ataques, reivindicado por militantes do Estado Islâmico, que mataram 130 pessoas em Paris há duas semanas. Os Estados Unidos estão liderando uma coalizão internacional que combate o grupo na Síria e no Iraque.

Depois dos ataques de Paris, os norte-americanos passaram a identificar o terrorismo como o problema mais importante que o país enfrenta, de acordo com pesquisa Reuters-Ipsos.

A Câmara dos Deputados dos EUA aprovou uma lei que suspende o plano para os refugiados e intensifica as medidas de triagem, antes de os congressistas deixarem Washington para a celebração do Dia de Ação de Graças.

Além disso, vários candidatos republicanos às eleições presidenciais de novembro 2016 disseram que os refugiados representam um risco.

"As pessoas devem lembrar que nenhum refugiado pode entrar em nossas fronteiras sem passar pelas maiores checagens do setor de segurança para quem viaja aos Estados Unidos ", disse Obama em seu discurso.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: