NOTÍCIAS

A apocalíptica vida sem água nas periferias de Governador Valadares (MG)

24/11/2015 13:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02
Felipe Larozza/VICE


"Que Deus ajude nossa cidade a voltar a ser o que era antes", clama um voluntário que, na última sexta-feira (19), distribuía água mineral no Morro do Querosene, ponto conhecido pelo alto número de homicídios e tráfico de drogas na cidade de Governador Valadares, Minas Gerais.

A morte apocalíptica do Rio Doce – provocada pelo rompimento das barragens em Mariana – unia voluntários e moradores da comunidade, que, de mãos dadas e debaixo de chuva, viviam o luto da principal fonte de abastecimento de água da região. Nesse momento, a apelação final era Deus, já que a Vale, empresa responsável pela atrocidade ambiental cometida em Mariana, pouco tem feito para reparar o estrago que causou no meio-ambiente e na vida de milhares de pessoas.

mariana

A ação que acompanhamos era encabeçada pelos grupos Trupe do Bem e S.O.S. Rio Doce, que, nos últimos dias, têm, incansavelmente, distribuído doações de garrafas, galões e fardos de água pela cidade. O trajeto da noite percorreu também a Comunidade do Carapina e o bairro de Monte Carmelo – locais de difícil acesso por conta da hostilidade do tráfico, disseram os voluntários. E a chuva, tão incomum nos céus do município nos últimos meses, não deu trégua.

Desta água não beberei

Recentemente, os valadarenses passaram quase uma semana sem ver uma gota de água sequer caindo de suas torneiras. Mas a reviravolta haveria de chegar. E chegou quando, munida de um copo plástico, a prefeita Elisa Maria Costa (PT) apareceu em um programa de TV ao vivo saboreando a água recém-tratada que voltou a circular pelo município na última segunda-feira (16) desde que o Rio Doce se foi. "A água já está em condições de ser bebida e não existem metais tóxicos", afirmou em sua página oficial no Facebook. "Não precisam [SIC] ter receios."

[Continue lendo aqui]

LEIA MAIS:

- Facebook na Comunidade: Por dentro do laboratório da rede social em Heliópolis

- Como o privilégio branco define todos os aspectos da vida nos EUA

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: