NOTÍCIAS
16/11/2015 20:00 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

A grávida que estava pendurada em janela durante os ataques a Paris está a salvo

Corpos. Gritos. Homens e mulheres tentando fugir do inferno que foi o ataque contra o Bataclan. As imagens das vítimas fugindo da casa de shows na noite de sexta-feira (13) ficarão marcadas para sempre em nossas almas.

Muitos vão se lembrar em particular dos pedidos de socorro de uma mulher. Ela estava pendurada em uma janela, a vários metros de altura, gritando: “Estou grávida!”

A mulher, que prefere se manter no anonimato, e o bebê estão bem. Frans Torreele, um de seus amigos próximos, disse que ela queria encontrar a pessoa que a salvou.

“Ela gostaria de agradecer a todos que a ajudaram, em especial ao homem que lhe deu a mão e a ajudou a subir”, disse Torreele ao Le HuffPost.

femme enceinte bataclan heros

Os amigos da mulheres escreveram uma mensagem pública na tentativa de encontrar o herói. “Ela não conseguia escrever, pois precisa ficar em repouso”, disse o amigo.

A mensagem foi publicada na noite do domingo e compartilhada pelo Twitter. O objetivo foi alcançado.

"A mulher grávida que todos viram no vídeo, suspensa numa janela do Bataclan e pedindo ajuda, desejaria encontrar o homem que a içou (e a salvou). Só para lhe dizer “obrigada”. Se você tem as coordenadas dele, ou seu nome, me contate pelo twitter (@_F_A_T_) ou por mail (helpbataclan@gmail.com)"

Se você não tem informações, espalhe essa mensagem.

Vocês são demais.

(e o que também é demais é que ela está bem)

(pfvr, se você for jornalista, também seja demais não tentando entrar em contato com ela)."

O herói foi encontrado e passa bem

“Graças à mensagem do Twitter, o irmão do homem que ajudou entrou em contato comigo por email”, disse Torreele. “Conversei com minha amiga e me certifiquei de que se trata da pessoa certa. Eles trocaram número de telefone. Ele também está bem, e é basicamente isso o que queríamos saber.”

O herói em questão está a salvo, assim como seus amigos.

Apesar de ter sido uma das testemunhas do ataque, ele prefere se manter anônimo. Assim como a mulher que o mundo inteiro viu naquele vídeo aterrador.

“Ela foi salva graças a vários pequenos gestos, um pouco de atenção e, neste momento de completa loucura, esses pequenos gestos significaram uma coisa enorme”, diz Torreele. “É isso o que minha amiga quer que as pessoas saibam. É difícil imaginar como apenas uma mão estendida, ou uma mão no ombro, pode salvar vidas. Essas pessoas deveriam se agradecer, se abraçar.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo Le HuffPost e traduzido do inglês.


MAIS PARIS NO HUFFPOST BRASIL:

Terror em Paris: Homenagens pelo Mundo

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: