NOTÍCIAS

Queda de avião entre MG e GO mata 2 executivos do Bradesco e 2 tripulantes

11/11/2015 08:40 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
ANAC/Reprodução

Um jato executivo que pertencia ao Bradesco caiu no início da noite desta terça-feira (10) próximo à divisa dos Estados de Goiás e Minas Gerais.

O avião levava o presidente da Bradesco Seguros e também diretor vice-presidente do Banco Bradesco Marco Antonio Rossi, e o presidente da Bradesco Vida e Previdência, Lucio Flavio Condurú de Oliveira, além de dois tripulantes, que não tiveram os nomes divulgados.

FAB vai investigar acidente envolvendo avião particular do Bradesco http://goo.gl/3NF2r4

Posted by Correio Braziliense on Miércoles, 11 de noviembre de 2015

Não houve sobreviventes.

A Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou a queda da aeronave, mas não forneceu informações sobre seus ocupantes, limitando-se a dizer que eram dois passageiros e dois tripulantes. O jato Citation 7, de matrícula PT-WQH, com capacidade para oito passageiros, decolou de Brasília às 18h39, em direção a São Paulo, mas sumiu dos radares do controle do tráfego aéreo às 19h04.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião não tinha restrições para voo. A queda ocorreu em uma fazenda situada próxima à divisa dos municípios de Catalão, em Goiás, e Guarda-Mor, em Minas Gerais. O Corpo de Bombeiros de Catalão foi acionado após a queda e cinco viaturas foram deslocadas para o local do acidente.

Executivos

Marco Antonio Rossi, nascido em Bariri (SP), em 1961, entrou na Bradesco Vida e Previdência em 1981, onde passou por todos os escalões da carreira, até assumir a presidência da empresa, em 2002. Em 2010, tornou-se presidente da Bradesco Seguros, a maior seguradora do País, e, em 2012, foi eleito também vice-presidente executivo do Banco Bradesco.

Formado em Tecnologia em Gestão de Marketing, com pós-graduação lato sensu em Gestão de Cliente pela Universidade Paulista (Unip), e em Altos Estudos de Estratégia e Geopolítica pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Rossi fazia parte da lista dos possíveis substitutos de Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do banco, que em outubro do ano que vem alcança a idade limite de 65 anos para chefiar a instituição.

A favor de Rossi no processo de sucessão, estava o fato de o executivo ser bem próximo de Trabuco e de estar à frente da área de seguros - setor que responde por cerca de 30% do lucro do banco.

Lucio Flavio Condurú de Oliveira, diretor-presidente da Bradesco Vida e Previdência, começou na empresa como assistente de vendas e galgou vários patamares na área comercial. Chegou a comandar os segmentos de Previdência e de Seguros de Vida e atuou como diretor executivo por sete anos. Também atuava como vice-presidente da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi). Tinha 30 anos de grupo.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: