NOTÍCIAS
10/11/2015 15:45 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Em discurso, papa Francisco pede combate à corrupção

GIUSEPPE CACACE via Getty Images
Pope Francis speaks at the Cathedral Santa Maria del Fiore (Cathedral of Saint Mary of the Flowers) during a pastoral visit in Florence on November 10, 2015. Pope Francis delivered a major speech on the theme of work in the symbolic location of Prato, a small town near Florence that has become synonymous with Chinese immigration to Italy. The town became a symbol for both uncontrolled immigration and unchecked labour exploitation in December 2013, when seven Chinese workers burned to death in a fire in an unregulated workshop where they slept after 16-hour shifts. AFP PHOTO / GIUSEPPE CACACE (Photo credit should read GIUSEPPE CACACE/AFP/Getty Images)

O papa Francisco pediu o combate à exploração no trabalho, à corrupção e à ilegalidade, em discurso aos cidadãos de Prato, localidade da Toscana, que visita nesta terça-feira(10).

"A sacralidade de cada ser humano requer para cada um respeito, acolhimento e trabalho digno. A vida de cada comunidade exige que se combata, até o final, o câncer da corrupção, da exploração humana e o veneno da ilegalidade", disse em uma das varandas da catedral de Prato.

O discurso de Francisco foi inspirado pelo acidente de dezembro de 2013, quando um incêndio em uma fábrica ilegal de Prato causou a morte de sete imigrantes chineses, que trabalhavam, viviam e dormiam no edifício.

"É uma tragédia da exploração e das condições de vida desumanas. Isso não é um trabalho digno", destacou.

Em Prato vivem 191 mil pessoas, 35 mil das quais imigrantes de 123 nacionalidades e a maior comunidade chinesa da Itália.

O papa saiu do Vaticano no início da manhã, de helicóptero, e desceu no campo desportivo de Prato, seguindo para a Praça da catedral.

Depois dessa etapa, Francisco vai a Florença, que sedia o 5º Congresso Nacional da Conferência Episcopal Italiana. Ele almoça com um grupo de pessoas carentes.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: