LGBT

O abraço da aceitação: Projeto Boa Sorte promove ensaio nu para romper preconceitos sobre HIV

09/11/2015 15:55 -02 | Atualizado 05/02/2017 22:50 -02
Montagem/Daniel Fama Fotografia

As tintas carregadas da palavra aids produziram um efeito sombrio na década de 90 em todos aqueles que acompanharam a saga de quem tinha a doença, como o cantor Cazuza e o sociólogo Betinho.

Mesmo com as campanhas de esclarecimento do Ministério da Saúde, contrair o HIV e conviver com o vírus persistiram como tabu no Brasil. Ainda que milhares de soropositivos não desenvolvam a doença, as dúvidas e o preconceito em relação ao HIV não cessaram.

Por isso, projetos como Boa Sorte, idealizado pelo artista e ativista Gabriel Estrëla, são fundamentais para colocar em debate a vida dos positivos, como ele gosta de chamar.

A ação mais recente é um ensaio nu com pessoas positivas e negativas para valorizar a diversidade.

"Metade dos modelos serão soropositivos, mas não necessariamente serão pareados de forma sorodiferente, um positivo e um negativo. A ideia é que justamente se perceba que é impossível definir, pelo corpo, quem tem ou não HIV", explica Estrëla ao HuffPost Brasil.

amor

Gabriel Estrëla e Gabriel Martins, namorados sorodiscordantes, combatem preconceito

Um abraço de verdade é um gesto de acolhimento.

Ao abraçar alguém, não importa a sorologia dessa pessoa, mas o afeto, o carinho.

Nus, os corpos se despem de preconceito. E se aceitam.

"Sempre achei que a melhor forma de desconstruir a imagem que temos do corpo da pessoa positiva para HIV seria mostrar esse corpo. A partir disso, conversei com os rapazes [da Fábrica de Teatro e do estúdio Daniel Fama Fotografia, organizadores do ensaio]", conta Estrëla.

Os primeiros modelos do ensaio são os produtores e parceiros do projeto.

Os moradores do Distrito Federal interessados em dar o abraço de aceitação, nu e sem receios, devem preencher o formulário do projeto Boa Sorte.

"Os modelos estão sendo escolhidos a partir de duas perguntas: que abraço te dá sorte? Que cor ele irradia? Daí selecionaremos os modelos e montaremos os pares para as fotos", detalha Estrëla.

Veja as primeiras fotos do ensaio nu:

HIV: Nudez contra o Preconceito

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: