LGBT

Brasileira fica em segundo lugar em concurso de beleza trans na Tailândia: 'É difícil ser transexual e negra'

09/11/2015 17:59 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Getty Images

A brasileira Valesca Ferraz, de 23 anos, brilhou na passarela do Miss International Queen 2015, na Tailândia, e conquistou o segundo lugar da competição.

O concurso, próprio para eleger a mais bela trans do mundo, aconteceu na última sexta-feira (6) e coroou a filipina Michelle Binas.

Das 27 candidatas, Valesca era a única negra. No vídeo de sua apresentação, divulgado antes do concurso, ela falou sobre a dificuldade de ser transsexual negra, e o que estar no concurso representa.

"É muito difícil ser transsexual e negra. O preconceito vem dos dois lados. [...] A minha visibilidade nesse concurso ajuda de certa forma para que as outras negras possam sonhar.

[...]A importância [de participar do concurso] é mostrar para as meninas que elas também podem, que sonhar é para todo mundo, independente da cor da sua pele, do seu sexo. Somos seres humanos, e sonhar faz parte de todos."

Veja o vídeo completo:


Valesca é de Belo Horizonte (MG), onde trabalhava como cabeleireira. Nas redes sociais, ela agradeceu muito o apoio de todos.

Nunca podemos desistir dos nossos sonhos Obrigada a todos pelo carinho e respeito Amo vocês #MissInternationalQuenn

Posted by Valesca Dominik Ferraz on Sábado, 7 de novembro de 2015



Veja mais fotos do concurso:

Miss International Queen 2015


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: