COMPORTAMENTO

Angelina Jolie para New York Times: 'Sexismo faz parte de todos os setores e precisa ser combatido'

09/11/2015 16:57 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Jason LaVeris via Getty Images
HOLLYWOOD, CA - NOVEMBER 05: Angelina Jolie attends the premiere of 'By the Sea' at the 2015 AFI Fest at TCL Chinese 6 Theatres on November 5, 2015 in Hollywood, California. (Photo by Jason LaVeris/FilmMagic)

Você pode até achar estranho, mas Angelina Jolie é a primeira produtora mulher que trabalha com Brad Pitt. Isso só prova o quanto a disparidade salarial e a representatividade feminina em Hollywood precisa mudar.

A atriz falou sobre o assunto em entrevista ao jornal The New York Times. "Sou a primeira diretora mulher com quem Brad já trabalhou. Isso não parece certo se pensarmos a respeito", disse. Para ela, o "machismo está em todos os setores e precisa ser combatido".

A atriz foi a primeira mulher a dirigir o marido, o astro Brad Pitt, 51, no longa À Beira-Mar, protagonizado pelo casal. "Mas eu tento não focar no negativo, e sim no lado positivo do que podemos trazer", continuou. "Quero apoiar outras mulheres pelas oportunidades que eu tive —e eu tive muitas oportunidades".

"O que eu tento como diretora mulher é fazer o melhor trabalho que eu puder e paralelamente trazer atenção para outras diretoras e roteiristas mulheres. Neste momento estou produzindo 'O Chefe de Família', uma animação sobre o Afeganistão. Nora Twomey é a diretora", concluiu.

A atriz participou da pré-estreia de À Beira-Mar na última quinta (5), em Los Angeles (EUA), na abertura do festival internacional AFI. O longa é o primeiro filme protagonizado pelo casal depois da ação "Sr. e Sra. Smith", de 2005.

A atriz e diretora Angelina Jolie também falou pela primeira vez sobre o vazamento de e-mails de funcionários da Sony Pictures. Amy Pascal, que era vice-presidente da Sony, e o produtor Scott Rudin trocaram emails falando mal de Angelina Jolie. O produtor disse que considera que a atriz tem "um ego desmedido" e é uma "menina mimada com talento mínimo".

Angelina disse:

"Há certas coisas que me incomodam e certas coisas que não. Ataques pessoais a mim? Eu acho que estou tão acostumada com isso. Honestamente, meu primeiro instinto foi ficar preocupada com Amy. Eu pedi para alguém ligar para ela e perguntar se ela estava ok. Não porque eu sou uma santa, mas porque eu acho que temos que olhar para o problema maior. Ela tem filhos. Eu sabia que isso acabaria com ela", declarou.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: