NOTÍCIAS

Saiba como ajudar as vítimas do rompimento de barragens em Bento Rodrigues (MG)

06/11/2015 14:12 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Estadão Conteúdo/MÁRCIO FERNANDES

Após o rompimento de duas barragens em Bento Rodrigues ontem (5), diversas entidades e voluntários se mobilizam para receber donativos e acolher as vítimas, que passam de 500.

De acordo com a prefeitura de Mariana, as prioridades são doações de materiais de uso pessoal como escovas de dente, toalhas de banho, copos, talheres e pratos descartáveis, além de água potável.

Para doações fora do município, a prefeitura de Mariana disponibilizou uma conta bancária no Banco do Brasil através do CNPJ: 18.295.303/001-44, Agência: 2279-9, Conta Corrente: 10.000-5.

Moradores da cidade podem levar os donativos durante todo o dia ao Centro de Convenções Alphonsus Guimaraens, na Rua Avenida Getúlio Vargas, s/n, Centro.

Para as famílias da região que estiverem dispostas a acolher desabrigados, é necessário preencher um cadastro de voluntários que está sendo feito na Arena Mariana, na Avenida do Contorno, no centro.

Em Ouro Preto, cidade vizinha a Mariana, doações estão sendo recolhidas na Câmara de Vereadores. A prefeitura da cidade disponibilizou veículos para buscar as doações de moradores de Ouro Preto e encaminhar até Mariana. O telefone para contato é 31 3552-8500.

Entenda o caso

Uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco rompeu-se na tarde desta quinta-feira (5), entre as cidades mineiras de Mariana e Ouro Preto, a cerca de 100 km da capital Belo Horizonte (MG). Com o acidente, o distrito de Bento Rodrigues, foi alagado.

"Uma avalanche de lama destruiu casas, escola, igreja, posto de saúde e carros. Muitas famílias estão desalojadas e sem notícias de seus familiares. O resgate é difícil e somente com helicópteros é possível chegas às áreas destruídas", relatou ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário de Saúde de Mariana, Juliano Duarte.

"Muitos desabrigados estão alojados provisoriamente em uma escola. É uma das cenas mais tristes que já vi", lamentou.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: