MULHERES

Lanchonete dá resposta mal-educada a cliente no Facebook

05/11/2015 11:49 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Na semana passada, a jornalista Leka Peres foi ao The Dog Haüs e fez um post no Facebook expondo que gostou do que comeu, mas não do que viu.

O que a deixou incomodada foi um par de placas com piadas que envolviam mulheres:

O The Dog Haus tem o melhor hot dog de São Paulo e o atendimento é incrível. Mas eles acham que machismo é piada, apesar...

Posted by Leka Peres on Saturday, October 31, 2015


"O The Dog Haus tem o melhor hot dog de São Paulo e o atendimento é incrível. Mas eles acham que machismo é piada, apesar de que quando estive lá mais da metade das pessoas eram mulheres, muito triste. Vocês podem ser melhor que isso, por enquanto perderam uma cliente", escreveu a moça.

Diz ela que nem esperava um resposta, até que na manhã desta quarta (4) foi surpreendida pela casa, que postou o seguinte em sua página oficial: "Caramba Qt gente infeliz nesse mundo, isso é decoracao bando de babaca , aqui repaeotos a todos , ficou ofendido??? Come HotDog em outro pico".

Seguiu-se, a partir daí, uma enxurrada de críticas – e até uma ou outra defesa – ao posicionamento da lanchonete.

Semana passada fiz um post sobre duas placas da decoração do The Dog Haus falando como eram machistas. Em nenhum momento...

Posted by Leka Peres on Wednesday, November 4, 2015


Sócio da casa, Shemuel Shoel admite que a postagem "foi equivocada".

"Nunca fizemos nada com o intuito de ofender ninguém", afirma ele. "As placas em questão ficavam próximas ao caixa. Homem, mulher e até criança sempre tirou foto, compartilhou nas redes sociais e levou na brincadeira. Essa moça, porém, foi grosseira."

Leka pensa diferente e afirma: "Ele pegou bem pesado nos comentários."

Num tom apaziguador, Shoel conta que as tais placas desapareceram da parede. "As retirei em respeito aos outros clientes, que se chatearam com a confusão."

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



MAIS COMBATE AO MACHISMO NO HUFFPOST BRASIL:

Mulheres protestam contra Eduardo Cunha