NOTÍCIAS

Araújo adia anúncio do nome do relator do processo que pede a cassação de Cunha

04/11/2015 18:55 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Estadão Conteúdo

O presidente da Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PSD-BA), adiou para quinta-feira (5) o anúncio de quem vai relatar o processo que pede a cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Na terça-feira, Araújo sorteou três nomes entre eles quem receberá a missão. “Talvez a mais difícil que já passou por este conselho”, definiu o deputado.

Ele disse que passou o dia conversando com os sorteados Zé Geraldo (PT-PA), Fausto Pinato (PRB-SP) e Vinícius Gurgel (PR-AP) e pessoas próximas a eles.

“Foi um dia exaustivo. Não me ative só aos deputados. Este processo é muito difícil e eu não posso errar, não posso escolher o relator errado.”

Perguntado sobre o que seria o relator errado, o deputado se esquivou. Uma das pessoas com quem ele conversou foi o líder do PRB, correligionário de Pinato, Celso Russomano (SP).

“Ele está cotado para a Prefeitura de São Paulo, com 34% das intenções de voto. É preciso saber como ele vai agir, se o partido vai se envolver ou não na relatoria.”

De acordo com Araújo, Russomano garantiu que não vai se intrometer. O presidente da comissão aproveitou para negar que tenha algum deputado preferido para relatar o caso e acrescentou que conversou com aliados dos demais políticos, mas não teve autorização para revelar os nome.

O escolhido terá dez dias para apresentar um relatório preliminar, no qual apresentará argumentos para a decisão de arquivar ou não a denúncia.

O Psol e a Rede, autores do processo que pede a cassação de Cunha, apresentaram uma série de argumentos contra o presidente da Casa, como a delação premiada de Julio Camargo, que acusa o peemedebista de ter cobrado propina, as contas na Suíça e a suspeita de que ele tenha mentido na CPI da Petrobras, ao dizer que não tinha contas bancárias no exterior.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: