NOTÍCIAS

Russomanno lidera com folga disputa pela Prefeitura de São Paulo, diz Datafolha

03/11/2015 10:08 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
FotoArena via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - AUGUST 12: Candidate to the government of Sao Paulo Celso Russomanno takes part in a debate at Bandeirantes TV on August 12, 2010 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Rodrigo Coca/FotoArena/LatinContent/Getty Images)

O deputado federal Celso Russomanno (PRB) lidera com folga a disputa pela Prefeitura da cidade de São Paulo em 2016, informou nesta terça-feira (3) uma pesquisa do Datafolha, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo.

A pesquisa, realizada entre os dias 28 e 29 de outubro com 1.092 entrevistados, mostra Russomanno na liderança, com intenção de voto de 34%. Atrás aparecem empatados Marta Suplicy (PMDB) e José Luiz Datena (PP), ambos com 13% das intenções de votos. Fernando Haddad (PT) está atrás, com 12%.

Na quinta posição aparece o deputado Marco Feliciano (PSC), com 4%, e o empresário João Doria Jr., com 3%, na primeira simulação. No segundo cenário, com Andrea Matarazzo em vez de João Dória, Datena fica com 12%, o pastor evangélico com 5% dos votos e Matarazzo com 4%.

Os votos em branco e nulos somam 18% e o percentual dos que ainda não se decidiram é de 2%. Segundo o Datafolha, a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou menos.

Russomanno, que foi o terceiro mais votado na eleição paulistana em 2012, ostenta ampla vantagem entre seus concorrentes. A pesquisa mostra que ele é líder entre homens e mulheres, em todas as faixas etárias, em todas as regiões da cidade e em todas as faixas de escolaridade.

O único grupo que ele não lidera é entre os mais ricos, com renda acima de dez salários mínimos. Neste, o favorito para a eleição de 2016 é Haddad, com 23% das intenções de voto.

Já Marta ganha vantagem no grupo dos eleitores com ensino fundamental e no dos que recebem até dois salários mínimos, com 19% dos votos.

O apresentador Datena, que concorre pela primeira vez para a prefeitura de SP, tem melhor desempenho no grupo dos eleitores menos escolarizados e entre os mais velhos, com com 17% das intenções de votos.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: