COMPORTAMENTO
30/10/2015 20:39 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

O que seus hábitos alimentares revelam sobre sua personalidade

TARA MOORE/GETTY IMAGES

Você é o que você come, reza o ditado. Mas talvez seja mais exato dizer que você é como você come.

Um artigo não científico, mas que faz muito sentido publicado na semana passada na LittleThings.com apresentou uma lista dos diferentes tipos de personalidade, definidos com base nos hábitos alimentares das pessoas. O artigo examinou as personalidades de pessoas que comem rápido, devagar, de modo aventuroso e de todas as outras maneiras.

Existe alguma base psicológica para essas afirmações? Na realidade, é possível que sim.

Segundo Juliet Boghossian, de Los Angeles, especialista comportamental em alimentação e fundadora da firma de pesquisas alimentares Food-ology, podemos com certeza tirar conclusões sobre a personalidade de uma pessoa com base em seus hábitos alimentares.

“Os hábitos relacionados à comida podem de fato revelar facetas da personalidade do indivíduo e de suas tendências comportamentais”, disse Boghossian ao Huffington Post em e-mail. “O que precisamos observar são os hábitos, rituais e idiossincrasias ‘consistentes’ ou ‘típicos’ que sejam relacionados à comida.”

Conversamos com Boghossian e com Julia Hormes, psicóloga da State University of New York em Albany especializada em comportamentos alimentares, sobre o que nossos hábitos alimentares revelam a nosso respeito.

Eis o que elas disseram sobre alguns estilos alimentares comuns.

O comedor lento

comedor lento

Todos nós conhecemos esse tipo: depois que todas as outras pessoas já terminaram a refeição, ele ainda está lá, comendo um bocadinho de cada vez. O comedor lento demora para sentar-se à mesa e sempre é a última pessoa a terminar a refeição.

Para Boghossian, os comedores lentos geralmente são pessoas que gostam de permanecer no controle das situações e sabem apreciar a vida. Além disso, tendem a ser confiantes e equilibrados.

Mas as pessoas que comem devagar ocasionalmente podem fazê-lo por estarem com a energia baixa ou tristes.

“É fato sabido que o estado de ânimo da pessoa afeta a rapidez com que ela come”, disse Hormes.

Os comedores lentos podem sentir-se pressionados a comer no mesmo ritmo das outras pessoas. Mas Hormes ressalta que comer devagar traz alguns benefícios reais à saúde.

“Já foi demonstrado que comer mais devagar está ligado a uma ingestão calórica mais baixa, à saciedade maior e à percepção de que as refeições são mais agradáveis”, disse a psicóloga.

O comedor rápido

comedor lento

São grandes as chances de você ou alguém de sua família se enquadrar na descrição do comedor rápido, e, se você cresceu na companhia de um comedor rápido, é provável que tenha desenvolvido o hábito de brigar para conseguir repetir um prato.

O comedor rápido tende a limpar seu prato antes de os outros comensais terem chegado à metade dos deles.

Longe da mesa, os comedores rápidos, segundo Boghossian, tendem a ser ambiciosos, voltados à realização de metas e abertos a novas experiências, mas também podem ter a tendência a ser impacientes.

“A rapidez com que você come revela a rapidez com que você encara e curte a vida”, ela explicou.

Não há nada de errado em alimentar-se com eficiência, mas os comedores muito rápidos fariam bem em rever seu hábito. Devorar a comida rápido demais encerra alguns riscos para a saúde, entre eles o ganho de peso.

O comedor arrojado

comedor arrojado

O comedor arrojado está sempre à procura da próxima aventura gastronômica. Em matéria de comida – e provavelmente de outras áreas da vida também --, essa é uma pessoa que procura emoções fortes e não tem medo de correr riscos.

“Você nunca deve mudar sua abordagem à vida, que é algo singular e próprio de você”, escreve Phil Mutz, autor do post LittleThings. “Apenas tome cuidado para não pressionar as outras pessoas a serem igualmente aventurosas. Nem todo o mundo nasceu para ser explorador.”

De acordo com Boghossian, ser um comedor arrojado “mostra a abertura da pessoa a experimentar coisas novas que estão fora de sua zona de experiência e conforto”.

O comedor seletivo

seletivo

Essa pessoa talvez nunca tenha superado seus gostos e aversões de infância ou sua tendência a rejeitar uma culinária que não lhe seja familiar. Ela pode ser vista com frequência pedindo ao garçom para servir um prato sem o molho ou com o molho separado.

Existem boas chances de essa pessoa ser um pouquinho neurótica também longe da mesa.

“As pesquisas sobre a chamada neofobia alimentar – ou seja, a relutância em provar comidas novas – mostram que ela está ligada a determinados traços de personalidade, entre os quais a busca de sensações, a ansiedade e a neurose”, disse Hormes. “As pessoas com alto grau de neofobia alimentar parecem encarar com aversão muitos dos alimentos que evitam consumir.”

O isolacionista

isolacionista

O isolacionista, uma das personalidades alimentares mais incomuns, aborda seu prato de modo metódico, consumindo cada alimento por completo antes de começar a comer o seguinte.

“Você é uma pessoa muito detalhista e que sempre reflete profundamente sobre cada coisa”, escreve Mutz. “Embora as outras pessoas nem sempre compreendam sua maneira de fazer as coisas, no fundo você sabe que há uma razão pela qual é assim. Você é uma pessoa muito cuidadosa.”

Boghossian concorda que esse tipo de comportamento alimentar pode apontar para o tipo de personalidade do indivíduo.

“Esse comportamento reflete uma personalidade voltada às tarefas a serem cumpridas, não um indivíduo que realiza várias tarefas ao mesmo tempo”, ela disse. “Também reflete uma tendência disciplinada e quase teimosa a completar uma tarefa antes de passar para a seguinte.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: