NOTÍCIAS

Depois da Avenida Paulista, prefeitura de São Paulo fechará também vias da periferia para carros no domingo

30/10/2015 13:50 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Estadão Conteúdo

No próximo domingo (1º) de novembro a Prefeitura de São Paulo vai fechar para carros a Avenida Paulista, das 9 horas às 17 horas, e outros cinco endereços em regiões da periferia da e São Paulo, das 10 horas às 16 horas.

Implementar o que a gestão Fernando Haddad (PT) chama de "política pública" de mobilidade e lazer também nas regiões carentes da capital era uma das exigências do Ministério Público Estadual (MPE).

Até o final do ano, todas as 32 subprefeituras devem ter ao menos uma rua aberta para pedestres e ciclistas todo o final de semana.

A população da zona leste poderá ir em dois endereços da região que serão interditados para rua de lazer. No Aricanduva, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) fecha o entorno da Praça Albino Francisco de Figueiredo, entre as ruas Apetiribu e Taubaté.

Já em Ermelino Matarazzo, o bloqueio acontece na Rua Professor Antônio de Castro Lopes, entre a Avenida Boturussu e Rua Ovídio Lopes.

Na zona sul dois viários também passam pela medida. Na Subprefeitura M’Boi Mirim, a Prefeitura vai abrir para pedestres e ciclistas a Avenida Luiz Gushiken no trecho entre as ruas Frederico Grotte e José Barros Magaldi.

Os acessos para a Avenida Guido Caloi também serão fechados. No distrito de Cidade Ademar, os moradores terão a Rua do Mar Paulista como opção de lazer. A interdição será feita entre a Estrada do Alvarenga e a Rua do Sossego.

No bairro de Pirituba, na zona norte de São Paulo, a Rua Professor Onésimo Silveira será bloqueada ao tráfego de veículos entre a Avenida Amador Aguiar e a Rua Jairo de Almeida Machado.

Na Paulista

Na Avenida Paulista, a CET volta a adotar o esquema de faixas de serviço para moradores, sócios de clubes, pacientes de hospitais e ambulâncias.

Para o Hospital Santa Catarina, a Prefeitura vai liberar uma faixa no sentido Consolação, entre as ruas Treze de Maio e Teixeira da Silva. Os carros de passeio serão escoltados por marronzinhos e não podem ultrapassar a velocidade máxima de 10 km/h.

Os sócios e outros frequentadores do Club Homs utilizam uma via no sentido Paraíso, no trecho entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

Para o Hotel Ibis, também na faixa sentido bairro, os motoristas podem passar pelos bloqueios entre as ruas Bela Cintra e Haddock Lobo. No Meliá, os veículos terão permissão para passar pela Avenida Paulista, no sentido Paraíso, pelo bloqueio da Rua Augusta e irem até a Alameda Santos.

A Rua Padre João Manuel pode ser usada por quem precisar entrar no Conjunto Nacional. Os edifícios Milan e Saint Honoré terão acesso entre a Rua Pamplona e Alameda Campinas, no sentido bairro.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: