NOTÍCIAS

PMDB culpa governo Dilma por problemas na economia e propõe ruptura com o PT

29/10/2015 10:36 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Estadão Conteúdo

Os sinais de que o PMDB romperá com o PT, em nível nacional, vão ficando cada vez mais nítidos. O jornal Folha de S.Paulo informa nesta quinta-feira (29) que um documento do maior aliado do governo Dilma Rousseff fará um ataque duro ao partido da presidente.

A Folha teve acesso ao programa de governo que o PMDB vai apresentar em congresso no dia 17 de novembro.

De acordo com o documento, avalizado pelos principais nomes da sigla, a crise que o País enfrenta atualmente é resultado da política econômica de Dilma. A "matriz econômica" escolhida pelo governo "parece estar na raiz de todos esses problemas e dificuldades", afirma o PMDB.

Sobram críticas ao aumento dos gastos públicos e às justificativas de Dilma de que a crise no Brasil é reflexo do "quadro internacional".

Para os representantes da legenda, não dá para estar associado aos fracassos do governo, motivados por decisões "equivocadas" que não foram do PMDB.

"É preciso que o PMDB passe a trilhar caminhos próprios, apartando-se, com elegância, do PT", arremata o documento.

Apesar da atual trégua entre os partidos, na tentativa de poupar tanto o mandato de Dilma quanto o comando de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Câmara, o PMDB deve seguir firme a tendência de apostar em nomes do partido para as eleições presidenciais de 2018 e para confrontos com o PT no pleito municipal de 2016.