NOTÍCIAS

Cervejaria doará parte do valor de chopes vendidos para Instituto que acolhe refugiados no País

29/10/2015 18:02 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reprodução/Adus

Durante o Downtown Oktoberfest, que acontece a partir de hoje no Rio de Janeiro, uma cervejaria vai vender chopes que terão parte do valor doados para o Instituto de Reintegração do Refugiado (Adus).

A cervejaria Trópica doará para o Instituto R$ 1 a cada chope vendido entre hoje e 1º de novembro, último dia do evento. Segundo o sócio da marca, Bernardo Guttmann, o objetivo é provocar discussão e reflexão sobre o tema, além de ajudar financeiramente a integração dos refugiados no País.

A campanha também lançou um hot site para quem quiser doar mais valores ou se voluntariar para a causa.

“Nos sensibilizamos com a crise migratória envolvendo refugiados mundo afora e resolvemos olhar para a questão aqui no Brasil", disse Guttmann. "Reconhecemos a importância em acolher de forma humanitária o refugiado, buscando sua reintegração, valorização e inserção social, econômica e cultural."

A cerveja à frente da ação recebeu uma nova fórmula, chamada de Mali -- nome de um dos países que sofrem com a ação de grupos islâmicos radicais. O país tem cerca de 8,5 mil refugiados de 81 nacionalidades -- número que cresce cada vez mais.

O valor arrecadado com as vendas do chope será destinado para a construção de um quiosque em Pinheiros, na cidade de São Paulo, que será administrado pela Adus e contará com a participação dos refugiados para cozinhar e vender pratos típicos de seus países de origem.

Uma família ficará à frente do negócio a cada 30 dias, conseguindo renda e aprimorando as habilidades e relacionamento com os brasileiros. Dessa forma, a intenção é que estas famílias consigam criar condições de manter a venda dos pratos a longo prazo.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: